Notícias » Personagem

Vaticano comenta casos de pedofilia dentro da Igreja: "Imensa tristeza"

Mensagem veio em reação a informe chocante que relatou imenso número de vítimas de abusos sexuais dentro da Igreja Católica nos últimos 26 anos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/10/2021, às 15h46

Imagem meramente ilustrativa de bíblia
Imagem meramente ilustrativa de bíblia - Divulgação/Pixabay/ stempow

Nesta terça-feira, 5, foi divulgado um chocante relatório revelando que cerca de 216 mil menores de idade apenas na França teriam sofrido abusos sexuais nas mãos de funcionários da Igreja Católica desde 1995.

Em resposta aos números alarmantes levantados pela investigação da comissão independente, Matteo Bruni, porta-voz do Vaticano, informou o público de como o Papa Francisco havia recebido a notícia, segundo repercutido pelo UOL. 

"Seus pensamentos [do pontífice] dirigem-se em primeiro lugar às vítimas, com imensa tristeza pelas feridas causadas e gratidão pela coragem de denunciar", afirmou ele.

"Eles se dirigem também à Igreja da França, para que, ao tomar consciência desta realidade insuportável, possa empreender o caminho da redenção", concluiu Bruni

O documento desenvolvido pela Comissão Independente sobre Abusos na Igreja revelou ainda que, caso professores, líderes de movimentos juvenis e outros afiliados leigos da instituição religiosa fossem levados em conta no relatório, o número de vítimas chegaria a 300 mil.