Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Elizabeth II

Os preparativos para as celebrações dos 70 anos de reinado de Elizabeth II

Eventos buscam distanciamento de tensões vividas por britânicos nos últimos anos

Alan de Oliveira | @baco.deoli sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/06/2022, às 11h39

Rainha Elizabeth II em evento 'The Chelsea Flower Show 2022' - Getty Images
Rainha Elizabeth II em evento 'The Chelsea Flower Show 2022' - Getty Images

A corte real britânica se prepara para quatro dias de celebrações diante dos 70 anos de reinado da rainha Elizabeth IIafetada por alguns problemas de saúde nos últimos meses — que deseja por fim em momentos de tensões e celebrar sua vida de realeza.

Para muitos britânicos, o momento é visto como uma renovação, uma saída de momentos tristes e alarmantes, como a pandemia do vírus covid-19, que provocou um pouco mais de 170.000 mortes.

Também vemos a inflação recorde de 9%, que impõe muitas dificuldades financeiras para os países do reino. E por fim, o Brexit (palavra dada para o movimento de saída do Reino Unido da União Europeia, tendo esse nome pela junção dos termos British e exit, o mesmo que "britânico" e "saída” em uma tradução livre) que dividiu opiniões e protestos.

Tudo pronto para uma grande festa

Portanto, são esperados grandes desfiles, a tradicional missa de ação de graças, corridas de cavalos, uma grande apresentação musical e diversa homenagens à Elizabeth II.

"Os jubileus são acontecimentos antropológicos. São um exemplo de como o Reino Unido se vê através da monarquia, como um veículo para nossa história, nossas tradições e nossos valores", fala o historiador e biógrafo Robert Lacey, para a 'Agence France-Presse'.

Robert ainda destacou que para o resto do mundo, as celebrações e modo de levar a vida por parte dos britânicos, pode ser “extremamente formal e quem sabe, até extremamente entediante”. Mas ele ressalta que a alegria e celebrações “fazem parte da cultura rica e soberana da região, que já foi o epicentro de todas as tendências mundiais”.