Notícias » Brasil

'Vejo como um compromisso': Paulo Guedes nega saída do governo

Segundo o Ministro da Economia, ele não pretende deixar o cargo tão cedo, a menos que seja por vontade do presidente

Pamela Malva Publicado em 13/03/2021, às 16h00 - Atualizado às 16h00

Fotografia da Paulo Guedes
Fotografia da Paulo Guedes - Wikimedia Commons

Durante um evento online do site JOTA na última sexta-feira, 12, Paulo Guedes, o Ministro da Economia, afirmou que não está cogitando abandonar seu cargo no governo. Segundo o UOL, ele ainda negou que esteja em algum tipo de “aviso prévio”.

Em seu discurso, o político pontuou que se preocupa com a população brasileira e, por isso, não pretende sair de sua posição como ministro. De acordo com Guedes, ele apenas deixaria sua vaga caso sua saída fosse uma vontade de Jair Bolsonaro.

"Vejo isso aqui [o cargo] como um compromisso com 200 milhões de brasileiros”, explicou o ministro. “Enquanto eu sentir que estou ajudando… Eu entro no supermercado, as pessoas me agradecem. Isso me recompensa mais que qualquer elogio." Por isso, inclusive, ele afirmou que “não adianta [lhe] ofender”.

“Estou mais preocupado com os brasileiros do que com os militantes que ficam inventando narrativas falsas”, narrou. “Eu saio se não puder ser útil ao Brasil, seja por falta de confiança do presidente, seja porque nós estamos indo para o caminho errado.”

Por fim, para o ministro, que afirmou ser liberal e crítico do dirigismo, o caminho certo “é o da prosperidade”. “Se começar a ir para o caminho da confusão, da desorganização da economia... Não contem comigo para promover a desorganização da economia.”