Notícias » Coronavírus

Vendedora de mercado de animais teria sido primeiro caso de Covid-19 em Wuhan, diz pesquisa

Um novo estudo reforça a teoria de que o vírus tenha surgido de origem animal

Penélope Coelho Publicado em 19/11/2021, às 09h12

Imagem ilustrativa do vírus da Covid-19
Imagem ilustrativa do vírus da Covid-19 - Divulgação/Pixabay/ PIRO4D

Na última quinta-feira, 18, a revista científica Science publicou um estudo realizado por cientistas e comandado pelo virologista norte-americano Michael Worobey, a respeito das origens do novo coronavírus.

Segundo revelado na pesquisa, o primeiro caso de Covid-19 identificado na província de Wuhan, na China, teria sido o de uma mulher que trabalhava como vendedora em um mercado de animais na região.

Anteriormente, segundo o relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), o primeiro caso teria sido de um homem. As informações foram publicadas nesta sexta-feira, 19, pela agência de notícias RFI.

Sabe-se que desde o início da pandemia, a comunidade científica discute sobre as origens da Covid-19. Em sua pesquisa, o virologista reforça que o vírus tenha surgido de origem animal.

Com base em dados e informações de hospitais locais, Worobey defende que os primeiros casos do vírus tenham surgido justamente no mercado de animais:

"Em uma cidade de 11 milhões de habitantes, metade dos primeiros casos está relacionada a um local que tem o tamanho de um campo de futebol [...] Fica muito difícil explicar essa tendência se a epidemia não tiver começado nesse mercado”, disse o especialista, em entrevista ao jornal New York Times.

Confira a pesquisa completa neste link.