Notícias » Nazismo

Vestígios de sinagoga destruída na Noite dos Cristais são descobertos

Durante o Terceiro Reich, o ataque causou a morte de 91 pessoas, a destruição de propriedades judias e o envio de 30 mil judeus a campos de concentração

Isabela Barreiros Publicado em 12/05/2020, às 16h14

Sinagoga em chamas durante a Noite dos Cristais
Sinagoga em chamas durante a Noite dos Cristais - Wikimedia Commons

Na noite do dia 9 para o dia 10 de novembro de 1938, um terrível ataque foi realizado contra judeus alemães de Frankfurt. Naquela madrugada, paramilitares da SA, do Partido Nazista, e civis foram responsáveis pelo pogrom que ficou conhecido como Noite dos Cristais ou ainda Kristallnacht. Propriedades judias foram saqueadas e danificadas, quase cem pessoas foram mortas e mais 30 mil homens foram enviados a campos de concentração nazistas.

Em meio às instalações que foram destruídas, muitas delas eram sinagogas. Acredita-se que 267 templos judaicos foram atingidos por manifestantes. Recentemente, em escavações realizadas na cidade de Frankfurt, arqueólogos conseguiram encontrar os restos de uma delas, a sinagoga de Höchst.

Os pesquisadores descobriram as fundações arrasadas pelos nazistas. Originais, mas muito degradados, os alicerces puderam ser observados quase diretamente sob os paralelepípedos da praça na qual a edificação estava localizada.

Os principais achados foram os arcos em relevo do local, mas a equipe de escavação envolvida espera encontrar outras relíquias enterradas na sinagoga, como moedas e documentos daquela época.

"Os nazistas apenas demoliram a sinagoga acima do solo. De acordo com o lema: o que você não pode ver não está lá", afirmou o gerente de escavação Elke Sichert.