Notícias » Política

Vice de Lula? Alckmin se desfilia do PSDB

Geraldo Alckmin foi um dos fundadores do partido e deixou a legenda nesta quarta-feira, 15, após 33 anos de filiação

Pamela Malva Publicado em 15/12/2021, às 18h00

Fotografia de Alckmin em meados de 2015
Fotografia de Alckmin em meados de 2015 - Bruno Santos/ A2 Fotografia/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

Nesta quarta-feira, 15, o ex-governador Geraldo Alckmin entregou uma carta de desfiliação ao diretório municipal do PSDB. Segundo a Folha, o político que ajudou a fundar o partido deixou a legenda depois de 33 anos de filiação.

Em maio deste ano, a coluna de Mônica Bergamo adiantou a notícia da saída de Alckmin, afirmando que, naquele mesmo mês, o ex-governador avisou seus aliados que deixaria o partido. Hoje, o PSDB é representado pelo governador João Doria.

Ainda de acordo com a colunista, o anúncio de desfiliação de Alckmin se deu logo depois da filiação de Rodrigo Garcia ao partido. A entrada do vice-governador na legenda consolidou sua candidatura ao Governo de São Paulo, distanciando Alckmin do cargo.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Geraldo Alckmin (@geraldoalckmin_)

 

Agora, depois de sua desfiliação, o ex-governador conversa com o Partido dos Trabalhadores sobre sua possível candidatura a vice-presidente na chapa de Lula em 2022. O problema é que ainda existem algumas divergências entre as duas legendas.

Isso porque, enquanto o ex-governador Márcio França procura apoio do PT para se candidatar ao Governo de São Paulo, o partido petista pretende manter Fernando Haddad na corrida eleitoral para o cargo. A parceria, contudo, faria parte do acordo em que o PSB indica Alckmin para a vice-presidência.

Dessa forma, ainda segundo a Folha, pode ser que Alckmin demore para anunciar sua filiação ao PSB. E, caso os acordos não deem certo, o ex-governador poderá se filiar ao Solidariedade, partido que já formalizou o convite.