Notícias » Crimes

Vídeo: Família Manson, a seita que estremeceu os EUA na década de 1960

Liderados por Charles Manson, alguns membros do sádico grupo cometeram um dos crimes mais brutais da história do país

Redação Publicado em 27/02/2022, às 11h00

Membros da comunidade hippie de Charles Manson
Membros da comunidade hippie de Charles Manson - Divulgação

Família Manson. Esse é o nome dado para o grupo formado pelo norte-americano Charles Manson. Também é o nome da seita que cometeu um dos crimes mais bárbaros e cruéis da história dos Estados Unidos: o chamado Caso Tate-LaBianca.

A sequência assustadora de fatos aconteceu entre 9 e 10 de agosto de 1969. Naqueles dias, os seguidores de Manson mataram sete pessoas. Entre elas estavam a atriz Sharon Tate e quatro amigos: Abigail Folger, Wojciech Frykowski, Jay Sebring e Steven Parent.

Muito além da terrível história, no entanto, o caso também chamou atenção da mídia dos EUA pelos mistérios que envolviam a trama. Foi apenas um ano e meio depois dos homicídios, por exemplo, que os culpados acabaram condenados por seus crimes.

O problema é que, além dos julgados pelos assassinatos cometidos em 1969, a Família Manson ainda contava com muitos outros membros. Confira, abaixo, mais detalhes sobre a seita que estremeceu os Estados Unidos na década de 1960: