Notícias » Mundo

Vídeo: Manifestantes jogam tintas em embaixador russo na Polônia

Missões diplomáticas foram canceladas após revoltas, veja o vídeo

Alan de Oliveira | @baco.deoli Publicado em 09/05/2022, às 13h40

Embaixador russo leva tinta vermelha no rosto
Embaixador russo leva tinta vermelha no rosto - Reprodução - Youtube/Daily Mail

Sergei Andreev,embaixador da Rússia em solo polonês, recebeu um banho de tinta vermelha em sua chegada na cidade de Varsóvia, hoje, 9, de manhã. O diplomita foi o principal alvo de pessoas revoltadas com a situação atual da Ucrânia em decorrência da guerra que já dura mais de um mês, segundo apurou o portal “UOL”.

Sergei estava em direção a um cemitério de soldados soviéticos mortos na Segunda Guerra Mundial, quando aconteceu a revolta. A agência de notícias estatal russa "Ria Novosti", fala que ele foi recebido com insultos e que ele teve seu caminho bloqueado por poloneses e ucranianos, o que gerou uma ação da polícia de contensão de possíveis atos de violência.

Por meio do Telegram, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, comentou o incidente alegando que "os fãs do neonazismo mais uma vez desnudaram seus rostos - e é sangrento".

"A demolição de monumentos aos heróis da Segunda Guerra Mundial, a profanação de sepulturas e agora a interrupção da cerimônia de colocação de flores em um dia sagrado para todas as pessoas decentes provam o óbvio — o Ocidente estabeleceu um curso para a reencarnação do fascismo", disse.

Veja o vídeo:

Vandalismo cancela agenda diplomática

Em meio a missão diplomática russa, Andreev ainda iria realizar a cerimônia do Regimento Imortal no Dia da Vitória, mas o Ministério das Relações Exteriores polonês, sugeriu o cancelamento de datas, para preservação de saúde do embaixador.

Desde o início do conflito, as autoridades ucranianas condenaram a Rússia por crimes de guerra, principalmente de que o país vizinho está atacando áreas ocupadas por civis. Moscou nega as acusações e diz que só tem como alvo as áreas militares e de infraestrutura na Ucrânia.