Notícias » Afeganistão

Vídeo mostra Talibã desfilando os helicópteros Black Hawk norte-americanos com uma pessoa pendurada

As imagens foram publicadas nesta segunda-feira, 30

Luíza Feniar Migliosi sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 31/08/2021, às 12h26

Talibã é visto com helicóptero Black Hawk
Talibã é visto com helicóptero Black Hawk - Divulgação/Twitter/@TalibTimes

Um vídeo registrou o momento em que helicópteros Black Hawk dos EUA, apreendidos pelo Talibã, sobrevoavam o Afeganistão. Um deles levava uma pessoa pendurada por uma corda, segundo o New York Post.

“Nossa Força Aérea!”, triunfou o Talib Times, que afirma ser o relato oficial, em inglês, do Emirado Islâmico do Afeganistão, controlado pelo Talibã, na segunda-feira, 30. “Neste momento, os helicópteros da força aérea do Emirado Islâmico estão sobrevoando a cidade de Kandahar e patrulhando a cidade”, disse o tweet.

Nas imagens, é possível ver alguém pendurado abaixo do helicóptero enquanto pairava no céu. Porém, não foi confirmado como a pessoa estava atrelada ao helicóptero e seu estado de saúde. O Talib Times não mencionou o fato em sua postagem.

Alguns jornalistas fizeram suposições de que seria alguém enforcado com quem o Talibã desfilava pelos céus. “Outra imagem marcante que leva o mundo em uma nova era de terror”, tuitou o apresentador de TV indiano Sudhir Chaudhary, editor-chefe da Zee News e WION.

O Talib Times compartilhou outro clipe em que se gabava de ser o “primeiro voo do falcão negro”, depois que o grupo militante islâmico foi filmado fazendo tentativas frustradas de voar em um dos helicópteros americanos.

A Casa Branca disse que ainda não tem um quadro completo dos itens militares apreendidos pelo Talibã, mas admitiu que inclui aeronaves como Black Hawks que foram doadas às Forças de Segurança Nacional do Afeganistão.

O Talib Times também compartilhou imagens de outros itens militares aparentemente apreendidos no aeroporto de Cabul depois que as tropas dos Estados Unidos partiram na segunda-feira, 30. “O Talibã apreendeu mais aviões, helicópteros, armas e equipamentos americanos no aeroporto de Cabul”, disse a página do Twitter ao lado das imagens.

No entanto, o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central, à Agence France-Presse, relatou que os Estados Unidos “desmilitarizaram”, no mínimo, 73 aeronaves deixadas no país para torná-las inúteis. “Essas aeronaves nunca mais voarão ... Elas nunca poderão ser operadas por ninguém”, acrescentou.