Notícias » Bizarro

Vinho de cocô humano e gim de insetos são expostos em museu bizarro na Suécia

A nova exposição do Museu de Comida Nojenta da Suécia é de revirar o estômago

Ingredi Brunato Publicado em 15/09/2020, às 13h49

Fotografia de gim de formigas disponível para ser provado no museu sueco.
Fotografia de gim de formigas disponível para ser provado no museu sueco. - Divulgação/ Disgusting Food Museum

A mais recente exposição do Museu de Comida Nojenta, localizado em Malmö, na Suécia, impôs a si mesma a missão de buscar as mais bizarras e desafiadoras bebidas alcoólicas do mundo. O resultado disso está em exibição no local desde 5 de setembro. 

Entre os exemplos, está um vinho de arroz produzido na Coréia do Sul, cujo processo de fermentação utiliza fezes humanas. O museu procura lembrar a seu público que a repulsa, embora seja uma emoção humana universal, é condicionada pela cultura do local onde vivemos. 

“O que é delicioso para uma pessoa pode ser revoltante para outra. O Museu de Comida Nojenta convida os visitantes a explorar o mundo da comida e desafiar suas noções sobre o que é e o que não é comestível”, diz um comunicado no site. 

Fotografia de cerveja servida dentro de esquilo empalhado. Crédito: Disgusting Food Museum 

 

Outra iguaria é uma cerveja escocesa que, além de ser a mais forte do mundo, composta 55% de álcool, é servida dentro de um esquilo empalhado. Uma cerveja islandesa é feita de testículos de baleia, que é cuidadosamente salgado e defumado de acordo com tradições locais. Um último item inesperado é um gim que possui 62 formigas dentro de sua garrafa, e é considerado a primeira bebida alcoólica feita com insetos. 

“Alguns dos itens exibidos mostram diferentes tipos de álcool caseiro que remontam a milhares de anos, enquanto outros são experimentais, feitos por cervejeiros locais”, informou o diretor do museu, Andreas Ahrens, também em comunicado.