Notícias » Arqueologia

Vinícola imensa de mais de mil anos atrás é encontrada em Israel

O complexo de produção era a maior vinícola da época segundo especialistas

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 11/10/2021, às 16h57

Visão aérea da vinícola encontrada em Yavne, Israel
Visão aérea da vinícola encontrada em Yavne, Israel - Divulgação / Youtube/ AFP News Agency

Nessa quinta-feira, 11, foi encontrada uma vinícola ao sul da cidade de Tel Aviv, uma das maiores de Israel, no município de Yavne. Estendendo-se por cerca de um quilômetro quadrado e, pelo o que foi encontrado, abrigando cinco prensas para a produção de vinho, o complexo é um dos maiores já achados.

Segundo os arqueólogos que fizeram parte dessa expedição, a vinícula poderia manufaturar aproximadamente dois milhões de litros de vinho por ano. O sítio de escavação desenterrou, além das grandes prensas nas quais o vinho era produzido, diversos jarros nos quais a bebida era armazenada e enviada através de todo o Mediterrâneo.

O vinho manufaturado ali era chamado de vinho de Gaza ou de Ascalão — também o nome de uma cidade ao sul de Tel Aviv —, e tinha uma reputação intercontinental de ser de grande qualidade, mesmo que a produção de vinhos fosse comum a muitas culturas durante o período Bizantino, entre 330 d.C. e 1453.

Jon Seligman, um dos diretores de escavação, falou com a BBC sobre a necessidade de tanto vinho: "Isso era uma grande fonte de nutrição e uma bebida segura, porque a água muitas vezes estava contaminada”. Depois que o trabalho de preservação estiver finalizado, há planos de transformar a vinícola em uma atração turística.

Veja mais imagens da descoberta aqui!