Notícias » Entretenimento

Vocalista do Kiss fala sobre 'políticos estúpidos' e menciona Bolsonaro

Gene Simmons citou nosso presidente durante uma conversa sobre a pandemia

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 31/08/2021, às 17h36

Fotografias mostrando o baixista do Kiss em 2012 (à esquerda) e 2010 (à direita)
Fotografias mostrando o baixista do Kiss em 2012 (à esquerda) e 2010 (à direita) - Wikimedia Commons/ Toglenn/ Alberto Cabello

Em entrevista à rádio 95.5 KLOS, Gene Simmons, vocalista e baixista da aclamada banda Kiss, falou sobre a pandemia e as atitudes tomadas por tanto civis quanto políticos que permitem que o vírus continue circulando e criando novas variantes. 

Uma delas seria o fato de haver pessoas recusando-se a tomar a vacina contra o coronavírus: "É chocante que as pessoas ainda acreditem, há gente suficiente por aí que ainda acredita ser uma farsa e conversa fiada. E eles preferem ouvir políticos de um determinado partido em vez de médicos. É uma loucura", disse Simmons

O artista, que tem 72 anos de idade, emendou com algumas críticas às atitudes de líderes ao redor do mundo em relação à pandemia, citando Jair Bolsonaro como um de seus exemplos. 

"Sempre ouça os médicos, não políticos estúpidos, malvados e egoístas de um determinado partido que estão mais interessados ​​em ser reeleitos que em salvar vidas. [...] Os políticos do Texas e da Flórida - malvados, egoístas, simplesmente idiotas. Isso inclui o presidente do Brasil", afirmou o cantor.

Vale lembrar que um colega de banda do vocalista, Paul Stanley, foi diagnosticado com covid-19 no começo desta semana. Ele é apenas uma das vítimas da onda de casos provocada pela variante Delta, mais transmissível que anteriores. 

É neste contexto que o vocalista do Kiss comentou defender a obrigatoriedade da vacina, argumentando que deixar de se imunizar não deveria ser permitido. 

"Claro que deveria ser uma lei assim que você coloca outras pessoas em perigo. Você não tem o direito de fumar em um restaurante ou em prédios, você não tem esse direito. Sabe por quê? Você está colocando outras pessoas em perigo," concluiu ele.