Notícias » Personagem

Vocalista do Rammstein é detido na Rússia por violação de protocolos de segurança contra Covid-19

A polêmica envolvendo Till Lindemann se deu na última sexta-feira, 27

Giovanna Gomes, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 31/08/2021, às 07h10 - Atualizado às 09h02

Till Lindemann
Till Lindemann - Getty Images

Till Lindemann, vocalista da banda alemã Rammstein, foi detido na Rússia na última sexta-feira, 27, após ter violado regras impostas pelo país para conter o avanço da pandemia da Covid-19. Segundo a Rolling Stone, o músico foi interrogado em razão da organização de um show que contaria com a presença de mais de 6 mil pessoas.

Lindemann, que está em turnê solo, se apresentaria no festival Maclarin for Rodina, que ocorreria no domingo, 29. Dois dias antes, no entanto, ele e seu agente Anar Reiband acabaram sendo levados pelas autoridades russas.

O membro da equipe do músico afirma que estaria no país com visto de turista, contudo, as autoridades acreditam que ele tenha sido um dos reponsáveis pelo evento. Caso isso seja confirmado, Reiband pode ser deportado e banido permanentemente do território.

O empresário Maxim Larin, quem organizou o festival para a comemoração de seu próprio aniversário, declarou à Deutsche Welle que o show teve de ser cancelado, uma vez que os eventos no país não podem comportar mais do que 500 pessoas. Larin é membro do partido de extrema-direita russa, Rodina ("Terra Mãe"), conhecido por ser fortemente nacionalista. 

De acordo com a Ultimate Guitar, uma fonte afirmou que os envolvidos "foram alertados pelas autoridades sobre as restrições e necessidades de saúde" e, portanto, estavam cientes que "eventos de grande porte estão banidos". A equipe de Lindemann ainda não se pronunciou sobre o caso.