Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Voo 447 Rio-Paris

Voo 447 Rio-Paris: Documentário reconstrói acidente aéreo após 15 anos

Em 31 de maio de 2009, voo saiu do Galeão com destino a Paris, mas caiu poucas horas depois ao passar por Fernando de Noronha, vitimando todas as 228 pessoas

Fabio Previdelli

por Fabio Previdelli

fprevidelli_colab@caras.com.br

Publicado em 29/05/2024, às 11h21 - Atualizado em 31/05/2024, às 09h43

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Parte do avião que foi encontrado em alto-mar - Divulgação/Globo
Parte do avião que foi encontrado em alto-mar - Divulgação/Globo

Em 31 de maio de 2009, o voo AF447 da Air France decolou do Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, com destino a Paris. Algumas horas depois, porém, a aeronave caiu próximo ao arquipélago de Fernando de Noronha. Entre tripulação e passageiros, todas as 228 pessoas morreram, sendo 59 brasileiros.

+ Voo Rio-Paris: Justiça francesa inocenta Air France e a Airbus por acidente de 2009

15 anos depois do ocorrido, a queda do voo que mudou a história da aviação será retratada em novo documentário da Globoplay: 'Rio-Paris: A Tragédia do Voo 447'; que será lançado no aniversário da tragédia, nesta sexta-feira. 

Dividido em quatro episódios, a produção reconstrói os momentos cruciais do acidente, detalhando as falhas e acontecimentos que culminaram com o 'mergulho' da aeronave no mar. 

Desde a queda do avião até o drama das famílias das vítimas, 'Rio-Paris: A Tragédia do Voo 447' entrevistou técnicos que participaram das investigações, profissionais da imprensa que cobriram o caso, especialistas em aviação e parentes das pessoas que morreram na tragédia. 

Foi muito impactante ver como essas famílias, quinze anos depois, ainda vivem isso, ainda tentam de alguma forma, muitas vezes até ressignificar tudo isso e tudo que passaram”, disse a produtora executiva do documentário, Clarissa Cavalcanti, ao Splash do UOL

Mudança de segurança 

Conforme relatado pelo UOL, falhas nos tubos de Pilot foram apontadas como uma das causas do acidente, segundo relatório final da Bureau d'Enquêtes et d'Analyses pour la Sécurité de l'Aviation Civile (BEA); o Escritório de Investigações e Análises para a Segurança da Aviação Civil. 

As investigações apontam que cristais de gelo obstruíram as sondas de velocidade do instrumento que mede a velocidade do ar. Ainda, os pilotos não conseguiram detectar a perda de sustentação do avião.

Por conta do ocorrido, o relatório recomendou que fossem feitas 41 mudanças em protocolos de segurança, pilotagem e controle aéreo, mudando para sempre a história da segurança na aviação do mundo.