Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Zelensky

Zelensky desabafa sobre mortes durante a batalha de Donbass: 'Assustador'

Zelensky também comentou a morte de menino de 6 anos durante bombardeio em Lysychansk, vizinha de Severodonetsk

Redação Publicado em 14/06/2022, às 17h26

Volodymyr Zelensky - Getty Images
Volodymyr Zelensky - Getty Images

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, alegou que o "custo humano" da disputa por Severodonetsk é "assustador". O governante comentou a respeito da invasão russa no território ucraniano localizado estrategicamente, em discurso diário nesta segunda-feira, 13.

O território de Severodonetsk localizado estrategicamente ao leste da Ucrânia, não foi tomado por completo pelo exército russo. As tropas ucranianas foram afastadas do centro da cidade que juntamente com Lysychansk, fica na região de Luhansk, ainda sob controle ucraniano, em Donbass oriental.

Segundo o presidente, 'A batalha de Donbass' será uma das mais violentas da Europa.

"A batalha do Donbass certamente ficará na história militar como uma das mais violentas da Europa", declarou o presidente em seu discurso diário. "O custo humano desta batalha é muito alto para nós. É simplesmente assustador", enfatizou em seu discurso diário via Telegram.

O governador da região de Luhansk, Sergei Gaidai, alegou que 70 ou 80% da cidade foi tomada pelos russos. As informações são do site UOL. E que as três pontes que unem Severodonetsk e a cidade gêmea, Lysychansk, foram destruídas.

Estamos enfrentando uma maldade absoluta", afirmou o presidente Zelensky em 1º de junho. 

Menino de 6 anos morto

O presidente também contou em seu discurso que um menino de 6 anos foi morto durante bombardeio na batalha por Lysychansk, nessa segunda-feira, 13. As informações são da BBC News.

“É isso: um menino de 6 anos na rua Moskovska também é, como se viu, um inimigo perigoso para a Federação Russa”, disse ele.

No dia 1º de junho, o presidente afirmou que cerca de 60 e 100 soldados são mortos por dia durante as batalhas. De acordo com ele, a Ucrânia está em vantagem com relação à Rússia na quantidade de equipamentos e sistemas de artilharia. 

"E chamamos a atenção de nossos parceiros diariamente para o fato de que apenas um número suficiente de artilharia moderna para a Ucrânia garantirá nossa vantagem e, finalmente, o fim da tortura russa do Donbass ucraniano”, disse ele.