Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Zelensky exige conversa com Putin para acordo de paz

Líder ucraniano tenta negociar cessar-fogo: "Sem ele essa decisão não será tomada"

Isabelly de Lima, sob supervisão de Wallacy Ferrari Publicado em 23/05/2022, às 18h19

Zelensky em evento oficial - Getty Images
Zelensky em evento oficial - Getty Images

Com quase três meses da guerra entre Rússia e Ucrânia, Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, adotou um discurso pacificador nesta segunda-feira, 23, e diz que somente a conversa pode ser a solução para o conflito armado travado pelos países.

Conforme citado pela agência Ukrinform e replicado pelo portal de notícias UOL, o presidente afirma não querer encontros com mediadores russos, apenas com o próprio Putin, tendo como base principal um único assunto: o fim da guerra.

“E se estamos falando de uma decisão de acabar com a guerra, sem ele essa decisão não será tomada”, assume Zelensky. Depois de muitas diferenças ideológicas com Putin, o então presidente ucraniano se viu na posição de optar pela conversa, ao ver as consequências do conflito armado no país.

Retomando conversas

Em março deste ano, a administração dos dois países tiveram um encontro em Istambul, na Turquia, mas não obtiveram sucesso, já que as conversas foram suspensas conforme a Rússia avançava sua “operação especial” no leste do país, como classifica o Kremlin.

Agora, ao ser questionado sobre o fim da guerra, o líder ucraniano defende que "a diplomacia pode levar à paz, e a paz é o desejo de toda pessoa normal”, até porque, segundo ele, o país "está pagando um alto preço, mas certamente haverá uma vitória, porque simplesmente não há outra saída”. O negociador russo Vladimir Medinsky disse no último domingo, 22, que Moscou está disposto a retomar os diálogos em busca de um acordo de paz, com um cessar-fogo na Ucrânia.