Moda com História » Personagem

'Casa Gucci': A família envolvida em assassinato que criou um império

A história da grife é marcada por glamour e escândalos familiares

Laura Wie (@laura_wie), especialista em História da Moda Publicado em 27/11/2021, às 09h00

Lady Gaga interpretando Patrizia Reggiani e Adam Driver como Maurizio Gucci
Lady Gaga interpretando Patrizia Reggiani e Adam Driver como Maurizio Gucci - Divulgação / Universal Studios

A marca de luxo Gucci comemora um século de vida neste ano de 2021 e “entre tapas e beijos” conseguiu se manter relevante como uma grife de alta qualidade em itens que têm se posicionado como objeto de desejo de clientes dos 8 aos 80 anos.

Em uma trajetória cheia de obstáculos, mas também recheada por criações geniais de mentes inventivas e com tino empresarial, a italiana Gucci ganhou o mundo e... as telas! Neste final de novembro estreou o filme “Casa Gucci”, que revela um recorte da história centenária da marca: justamente o período que abarca delicadas negociações para a venda de ações da empresa e um posterior assassinato dentro da família.

Com a multiartista Lady Gaga fazendo o papel de Patrizia Reggiane, esposa de MaurizioGucci (interpretado por Adam Driver), o longa tem a direção do premiado Ridley Scott e traz cenas do glamour e efervescência dos anos 70 e 80, misturadas com boa dose de tensão. Além, é claro, da moda especialmente caprichada da Gucci nesta época, que congregava elegância com um ar urbano descolado.

Lady Gaga e Adam Driver no filme 'Casa Gucci' (2021) / Crédito: Divulgação / Universal Studios

 

Maurizio era o neto do fundador da marca — o florentino Guccio Gucci — que em determinado momento, herda e muda o rumo da empresa familiar para sempre, ocasionando quebra de confiança, mágoas profundas e um desfecho não calculado para a sua vida.

Entretanto, é a partir daí que a Gucci se equilibra novamente. Depois dos anos de desentendimentos internos entre pais, filhos e primos, e os inúmeros problemas financeiros que a má gestão desencadeou, a grife atinge o seu ápice já como uma das Casas pertencentes a um grande conglomerado. Novos estilistas são contratados para desenvolver as coleções e se superam em estilo e modelagem.

E assim, de uma pequena firma aberta em 1921 na região da Toscana, na Itália, para produzir artigos de couro, a Gucci se transformou em uma das marcas mais desejadas do planeta, oferecendo roupas, óculos, relógios, joias e objetos de decoração, além, é claro, das famosas bolsas, malas, cintos, carteiras e sapatos.

Capa de divulgação do filme 'Casa Gucci' (2021) / Crédito: Divulgação / Universal Studios

 

Geradora de tendências, com designs que agradam tanto o olhar inovador, quanto os amantes dos clássicos — que voltam muitas vezes revisitados —, a Gucci provoca sempre. O atual diretor de criação, Alessandro Michele, foca na interação com o seu público, na diversidade entre seus consumidores, na inclusão em seu marketing e na quebra de protocolos em peças publicitárias e filmes de divulgação.

Com uma moda refinada e autoral, que alinha a tradição com os novos tempos, o estilista parece ter dado um passo acertado ao disponibilizar o acervo Gucci para a produção cinematográfica que está bombando. Afinal, quem de nós não aprecia um lindo look vintage, especialmente se estiver sendo vestido por alguns dos atores e atrizes mais talentosos da atualidade? Fazem parte do elenco também as estrelas de primeira grandeza Salma Hayek,Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto.

No podcast a seguir, conheça a trajetória da Gucci desde o seu início, pelas mãos do patriarca Guccio Gucci. Nesta série “Gucci e sua História”, em 4 episódios, eu vou contar a saga da família que deixou um legado de moda que arrebata o globo terrestre inteiro há décadas.

Ouça agora o primeiro capítulo: