Matérias » Brasil

20 minutos de duração e dias específicos: 2-5499 Ocupado, a primeira novela brasileira diária

Nos 70 anos da TV no Brasil, conheça a produção tinha Glória Menezes e Tarcísio Meira como protagonistas, e foi anunciada com o slogan "a estranha história do impossível acontecendo"

Ingredi Brunato Publicado em 16/09/2020, às 08h00

Pôster de divulgação da novela na época.
Pôster de divulgação da novela na época. - Domínio Público

2-5499 Ocupado é o nome da primeira novela diária que foi ao ar na TV brasileira. A produção foi exibida durante cerca de dois meses e meio, durante o ano de 1963, pelo canal Excelsior, que deixaria de existir durante a ditadura militar. O slogan usado para chamar a atenção do público para sua narrativa foi “a estranha história do impossível acontecendo”. 

A novela inaugural tinha um enredo simples. Acompanhava a história de amor de Emily e Larry. A primeira era uma presidiária, e o segundo era o homem que atendeu ao telefone quando a moça ligou para um número errado sem querer. 

A ligação por engano termina com ele se apaixonando por ela, mesmo conhecendo apenas sua voz, como o Príncipe Eric de “A Pequena Sereia”. Porém, assim como acontece no conto de fadas, Emily tinha um segredo: Larry não sabia que ela estava na prisão. 

Bastidores

Os protagonistas foram interpretados por Glória Menezes e Tarcísio Meira, atores que participaram de ainda muitas novelas brasileiras no futuro. Outros artistas em papeis secundários foram Neuza Amaral, Lolita Rodrigues, Célia Coutinho, Lídia Costa, Gilberto Salvio e Dinah Ribeiro. 

2-5499 Ocupado também tinha uma estrutura mais sintética que a das produções novelescas atuais. Teve 42 capítulos, com cerca de 20 minutos de duração cada, e em geral apresentando somente duas cenas. Inclusive, sua narrativa inteira só contava com 12 personagens. "Era uma novela curta para que se tentasse fazer alguma coisa e se visse a reação do público", explicou Tarcísio Meira mais tarde.

Glória Menezes e Tarcísio Meira hoje. Crédito: Divulgação 

 

Outra característica é que, na verdade, a primeira novela brasileira não se tratava de uma produção original: era uma adaptação de “0597 Da Ocupado”, escrita pelo argentino Alberto Migré. O responsável pela versão brasileira foi Tito di Miglio, que já havia morado na Argentina. 

Muito ousada para o seu tempo, 2-5499 Ocupada não era exibida todos os dias no seu começo, apenas as segundas, quartas e sextas. Um pouco depois, se tornou diária, e quando terminou, já tinha 30% de ibope, o que era um sucesso para a época. 

Outra curiosidade divertida é que de fato havia um homem no Brasil cujo número de telefone era 2-5499 nesse período, e ele acabou precisando trocar por conta da quantidade de ligações que andava recebendo. 

Qualidade da novela 

Embora tenha agradado o público na época, ela pode ser vista de hoje em outra perspectiva. Quando perguntado anos depois se a produção era boa, durante uma entrevista aos documentários “Fazendo Novela”, Tarcísio Meira, que interpretara o galã de 2-5499, disse: “Era uma novela muito chata. Muito ruim”. 

Apesar disso, ela acabou ganhando um remake em 1999, que foi exibido pela Rede Record e ganhou o nome “Louca Paixão”. Já a produção original infelizmente acabou se perdendo, por conta do costume da época de se reutilizar as fitas, gravando novos capítulos por cima dos antigos.