Matérias » Personagem

23 anos após 'Operação Cupido': Por onde anda Lindsay Lohan?

A atriz cresceu aos olhos do público e se envolveu em inúmeras polêmicas

Penélope Coelho Publicado em 27/04/2021, às 15h05

Lindsay em 2002 ao lado de uma foto da atriz na prisão
Lindsay em 2002 ao lado de uma foto da atriz na prisão - Getty Images

Nascida em 2 de julho de 1986,em Nova York, Lindsay Dee Lohan, iniciou sua carreira ainda na infância, quando começou a trabalhar como modelo. A angelical menina ruiva repleta de sardinhas no rosto chamou a atenção do público em 1998, ao estrelar o sucesso da Disney, Operação Cupido, 23 anos atrás.

Desde então, a jovem atriz passou a emendar uma série trabalhos que se tornaram referência de filmes adolescentes, como, Sexta-Feira Muito Louca (2003); Meninas Malvadas (2004) e Herbie - Meu Fusca Turbinado (2005). Aclamada pelo público, Lohan se tornou uma atriz premiada.

Entretanto, com o passar dos anos, crescer aos olhos do público se tornou um problema para Lindsay, que muitas vezes não soube lidar com a fama e protagonizou episódios polêmicos em sua trajetória.

Mudança brusca

As coisas começaram a se transformar na vida da norte-americana a partir do ano de 2006, na ocasião, a artista buscava iniciar uma carreira mais madura, a procura de filmes com temas mais sérios.

Entretanto, nessa mesma época aspectos de sua vida pessoal começaram a chamar atenção do que seus trabalhos como atriz, como revelou uma reportagem publicada pelo portal Terra.

De menina comportada, Lindsay passou a agir com mais liberdade em suas escolhas, o que reverberava em suas roupas mais ousadas e nos locais que ela frequentava, entretanto, o que parecia ser só comportamental na verdade era mais sério: a atriz admitiu ter problemas com álcool.

No mesmo período, a artista acabou enfrentando dificuldades financeiras, já que não conseguia se estabelecer em nenhum projeto cinematográfico grande, seja por seus atrasos, ou, por chegar embriagada nas gravações.

Em 2007, a norte-americana foi internada pela primeira vez em uma clínica de reabilitação, mas, meses depois foi vista bebendo novamente e não demorou muito para que ela fosse flagrada usando drogas.

No mesmo ano, Lindsay foi condenada pela polícia norte-americana após ser pega dirigindo bêbada. Essa é a primeira de uma série de vezes em que a atriz foi presa.

Lindsay Lohan em fotos na prisão / Crédito: Getty Images 

 

Mesmo na maioria das vezes pagando fiança, a artista era pega cometendo delitos novamente, seja no trânsito, ou, por porte de substâncias ilícitas. Acredita-se que o pior momento para a atriz tenha acontecido em 2010, quando ela passou 90 dias na prisão por ter faltado em uma audiência.

Novo começo 

Com as polêmicas, participações em festas, prisões, desentendimento com o pai e relacionamentos conturbados, a carreira de Lohan já não tinha mais a mesma expressão. Mesmo assim, a mulher nunca parou seus projetos e continuou fazendo pequenas participações em séries, filmes e até em sua carreira musical.

Contudo, nos últimos anos, as coisas vêm melhorando para a artista. Desde 2015, ela foi liberada pela justiça norte-americana após cumprir pena e prestar serviços comunitários.

Fotografia de Linday Lohan / Crédito: Wikimedia Commons

 

Atualmente, aos 34 anos de idade, Lindsay está mais ativa do que nunca em suas redes sociais e usa a tecnologia para se aproximar de seus fãs. 

Em 2020, ela retornou para o mundo da música e lançou uma canção intitulada ‘Back To Me’, que segundo a artista fala sobre "se descobrir e se aceitar, desligando o barulho, indo em frente e deixando o passado para trás".

De acordo com uma reportagem publicada em fevereiro desse ano pelo UOL, a norte-americana tem planos de voltar para o cinema.

De acordo com a advogada de defesa de Lindsay, os problemas vivenciados pela artista no início vida adulta estavam relacionados em sua maioria à fama e a pressão de ser uma celebridade. Atualmente, Lohan encontrou um caminho de alegria. 


+Saiba mais sobre o tema em grandes obras disponíveis na Amazon:

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W