Matérias » Família real britânica

27 anos após entrevista polêmica de Diana, o futuro da monarquia britânica

O site Aventuras na História conversou com Renato Almeida, especialista e autor de God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia sobre a saga da realeza de Elizabeth II

Redação Publicado em 10/04/2022, às 06h00

Diana (à esqu.) e Camilla (à dir.)
Diana (à esqu.) e Camilla (à dir.) - Divulgação/Vídeo e Getty Images

Em 1995, uma entrevista eternizaria uma das mais polêmicas frases de Diana Spencer, ex-mulher do príncipe Charles e eternizada como Princesa de Gales. Já divorciada do filho de Elizabeth II e longe da rotina regrada da realeza britânica, Diana conversou com Max Hastings numa gravação para a BBC. 

Ao revelar seus sofrimentos e medos,Diana comentou um capítulo que ainda causa polêmica na corte de Elizabeth II: a traição de Charles, herdeiro ao trono britânico.

Com a frase “Éramos três neste casamento… então ficou um pouco lotado”, Lady Di não só fez um desabafo, como criou um alvo: Camilla Parker, mulher revelada como amante do pai de William e Harry

27 anos após as palavras de Diana, o cenário é outro. No aniversário de 70 anos de seu reinado, relembrado em fevereiro, Elizabeth II surpreendeu os britânicos ao revelar que Camilla será rainha consorte.

Camilla ao lado de Elizabeth II /Crédito: Getty Images

(...) E quando, no devido tempo, meu filho Charles se tornar rei, eu sei que vocês darão a ele e a sua esposa Camilla o mesmo apoio que me deram; e é meu sincero desejo que, quando vier o tempo, Camilla será conhecida como Rainha Consorte ao continuar seu próprio e leal serviço", disse Elizabeth II em uma carta divulgada ao público.

Sobre a saga e o futuro da realeza, o site Aventuras na História conversou com Renato de Almeida Vieira e Silva, Doutor em Comunicação e também autor da obra "God Save the Queen - O imaginário da realeza britânica na mídia". 

Confira a entrevista completa abaixo!