Matérias » Bizarro

40 cigarros por dia: Veja o que aconteceu com o bebê fumante da Indonésia

O garoto fez sucesso depois que fotos suas com dois anos de idade viralizaram na internet por ele aparecer fumando

Caio Tortamano Publicado em 07/11/2020, às 07h00

Ardi Rizal, enquanto ainda era fumante
Ardi Rizal, enquanto ainda era fumante - Divulgação - Youtube

O ano era 2010, e, enquanto a internet estava dando os seus primeiros passos rumo à proporção que tem hoje, um vídeo viralizou de maneira estrondosa. Na gravação, um garotinho risonho e simpático fumava de maneira incessante um cigarro, apesar de sua pouca idade. A história da criança começou a repercutir e gerou grande comoção diante do tabagismo. O menino chegava a fumar 40 cigarros por dia.

Ardi Rizal nasceu na Ilha de Sumatra, Indonésia, e foi induzido por seu pai a começar a fumar. O primeiro cigarro foi oferecido quando tinha apenas um ano e meio, e desde então se tornou fumante, só conseguindo se livrar do vício quatro anos depois, após o caso repercutir e o governo indonésio decidir intervir.

Tratamento

Para se livrar do vício em cigarro, porém, o garoto encontrou uma nova compulsão, a comida. Sua dieta nada equilibrada consistia em três latas de leite condensado por dia, e muita comida de fast-food. A rotina levou Rizal à marca de 24 quilos quando tinha apenas cinco anos. A situação se agravou: chegou aos 30 quilos aos seis anos de idade.

O bebê chegava a fumar 40 cigarros por dia/ Créditos: reprodução de vídeo/RecordTV 

 

Antes disso, o processo até para de fumar foi trabalhoso. A mãe, Diane Rizal, confessou que nos primeiros momentos em que tentaram separar Ardi do cigarro, o garoto apresentava acessos de raiva, mas que pouco a pouco foram melhorando.

Quando veio o vício em comida, os pais procuraram o auxílio de um nutricionista, que conseguiu colocar Rizal na reta com uma dieta a base de peixes frescos, frutas e vegetais.

Hoje em dia

O menino esteve no Brasil para participar de um programa de auditório no canal Record, em 2019, depois que a produção de um programa do canal foi atrás de Ardi na Indonésia, e o trouxeram para uma participação especial. 

Na época, com 11 anos de idade, o garoto aparentou estar bem mais magro. Seus exames também indicavam uma melhora no quadro da saúde e foram exibidos no programa Domingo Show, apresentado por Geraldo Luís.

Ardi Rizal, em programa de auditório no Brasil / Crédito: Divulgação - Youtube

 

Com acompanhamento médico constante, foi constatado que não existe nenhum tipo de sequela em seu pulmão, como câncer, tumor ou enfisema.

O tabagismo entre crianças é uma situação preocupante na Indonésia, especialmente por conta da falta de fiscalização severa, muitas indústrias do ramo se instalam no país, que está sempre na liderança de listas de maiores consumidores de cigarros mundo afora.

Aldi, talvez, seja um exemplo de que o esforço conjunto pode mudar a vida de uma criança dependente de substâncias tóxicas. Curiosamente, o menino não possui mais nada que o prenda à imagem que o tornou mundialmente popular.


+Saiba mais sobre casos bizarros por meio de grandes obras:

O sol ainda brilha: A história real do homem que passou 30 anos no corredor da morte por crimes que não cometeu, de Anthony Ray Hinton (2019) - https://amzn.to/37JVInf

Collor presidente: trinta meses de turbulências, reformas, intrigas e corrupção, de  Marco Antonio Villa (2016) - https://amzn.to/2PaqNcw

O pêndulo da democracia, de Leonardo Avritzer (2019) - https://amzn.to/2rVt7fo

Suzane assassina e manipuladora, de Ullisses Campbell (2020) - https://amzn.to/3aFqnVk

O pior dos crimes, de Rogério Pagnan (2018) - https://amzn.to/2S287OY

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.