Matérias » Egito Antigo

5 curiosidades sobre o intrigante punhal do faraó Tutancâmon

Ao longo dos anos, pesquisas continuam tentando decifrar a origem da misteriosa adaga encontrada na tumba do faraó menino

Redação Publicado em 13/03/2022, às 08h00

O busto do faraó Tutancâmon e a adaga estudada
O busto do faraó Tutancâmon e a adaga estudada - Pixabay / Meteoritics & Planetary Science

Quando arqueólogos encontraram a tumba do faraó Tutancâmon, em uma das maiores descobertas arqueológicas do século 20, se depararam com a múmia do antigo rei do Egito e alguns dos artefatos mais importantes para a história da região.

Entre eles, estava uma adaga com cabo de ouro cuja origem é discutida por pesquisadores até hoje e que continua sendo objeto de estudo. Pensando nisso, separamos 5 curiosidades sobre o punhal do faraó menino.

Confira!

1. Origem “extraterrestre”

Em 2016, pesquisadores identificaram grandes níveis de níquel e a existência de cobalto na adaga, o que "sugere fortemente uma origem espacial", de acordo com os resultados do estudo, publicados na revista científica Meteoritics & Planetary Science.

De acordo com os cientistas, o objeto teria sido cunhado a partir de um dos meteoritos encontrados a 2 mil km na costa do mar Vermelho, no Egito. Eles também apontam que o ele “sugere um domínio significativo da ferragem no tempo de Tutancâmon”.


2. Origem na Anatólia

Em um estudo mais recente, publicado em fevereiro no mesmo periódico científico, foi apontado que o punho de ouro da adaga contava com um 'adesivo' que pode ser feito de gesso de cal, usado na Anatólia, atual Turquia, no período de Tutancâmon.

Segundo os especialistas, o gesso de cal não era amplamente usado no Egito na época em que o faraó menino reinava, o que ajuda na teoria de que o punhal não foi fabricado na região, mas também não com material extraterrestre.


3. Respostas da comunidade científica

Estudo na adaga / Crédito: Divulgação/Tomoko Arai

Entrevistado pelo portal LiveScience, o pesquisador da Universidade Sorbonne, na França, Albert Jambon, levantou questões relevantes ao questionar o estudo mais recente sobre a fabricação na Anatólia.

Segundo ele, pó de calcário era usado para a limpeza de uma série de artefatos do faraó durante a década de 1920 e alguns dos testes químicos indicaram que o que o estudo identificou não foi um adesivo, mas sim uma solução de limpeza. O especialista acrescentou que “o punho e a lâmina são duas partes separadas” e podem ter sido feitos em lugares diferentes.


4. Dificuldades nos estudos

No entanto, outros cientistas consideram entender a origem do punhal de Tut mais difícil do que parece, como apontou uma pesquisa publicada no livro "Iron from Tutankhamun's Tomb” (American University in Cairo Press, 2022). Para eles, “atualmente é impossível chegar a uma conclusão confiável sobre a origem dos objetos de ferro de Tutankhamon ou os artesãos e materiais envolvidos".

Isso porque o “cristal de rocha” usado na lâmina é parecido com materiais usados tanto no Egeu enquanto a "forma tipicamente egípcia do pomo sugere fabricação no Egito ou produção estrangeira para um mercado egípcio". "Como resultado, nenhuma imagem geral clara sobre a origem do cabo e da lâmina da adaga" é possível, concluem.


5. Características da adaga

A adaga do faraó Tutancâmon surpreendeu os arqueólogos que a encontraram principalmente por ter o punho totalmente decorado em ouro, exibindo uma bainha feita também do mesmo metal precioso.

Enquanto o punhal de ferro, que se tornou o tema das inúmeras pesquisas ao longo dos últimos anos e que continua sendo estudada, é feita de um material que ainda está sendo investigado, que intriga pois sua lâmina não apresenta sinal de oxidação.


+Saiba mais sobre o Egito Antigo em grandes obras disponíveis na Amazon Brasil

O Livro dos Mortos do Antigo Egito, de E. A. Wallis Budge (2019) - https://amzn.to/2vzXF8o

Egito Antigo, de Stewart Ross (2005) - https://amzn.to/2vzQa1b

Desvendando O Egito, de Sergio Pereira Couto (2008) - https://amzn.to/3aZcz8l

As Dinastias do Antigo Egito, de Charles River Editors (2019) - https://amzn.to/2u7EjXV

Monotheismus Und Kosmotheismus: Agyptische Formen Eines 'Denkens Des Einen' Und Ihre Europaische Rezeptionsgeschichte, de Jan Assmann (1993) - https://amzn.to/385In98

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W