Matérias » Crimes

90 crimes confessados e desenhos enigmáticos: os crimes de Samuel Little

Samuel pode ser um dos criminosos em série com o maior de número de vítimas em toda a história dos EUA

Giovanna de Matteo Publicado em 07/10/2020, às 17h52

Os desenhos que o serial killer, Samuel Little, fez de suas vítimas
Os desenhos que o serial killer, Samuel Little, fez de suas vítimas - Divulgação / FBI

Samuel Little, de 78 anos, confessou ter assassinado 90 pessoas, nos Estados Unidos, entre os anos de 1970 e 2005. A polícia federal americana apurou que o homem pode ser um dos serial killers com o recorde de número de vítimas até hoje na história americana.

Atualmente, ele está cumprindo prisão perpétua pelos crimes chocantes, no entanto, o FBI acredita que ele seja responsável por muitos outros assassinatos.

Os detetives afirmaram que ele costumava ter como alvo "mulheres marginalizadas e vulneráveis". Ainda hoje existem alguns corpos que não foram identificados, além de alguns casos que ainda não entraram em investigação.

Alguns dos desenhos de Little /Crédito: Divulgação-FBI

 

Assim, o FBI divulgou alguns dos desenhos que o criminoso fez de suas vítimas, com a intenção de que alguém as reconhecesse e então pudessem ser identificadas. As autoridades estão confiantes que os desenhos ajudarão a descobrir quem são as mulheres, para que suas famílias sejam finalmente notificadas.

Os crimes

Little era um ex-boxeador e seguia sempre as mesmas técnicas para atacar suas mártires. Ele as derrubava com socos antes de estrangulá-las. Desse modo, nem sempre havia sinais evidentes de que a pessoa teria sido alvo de  um assassinato quando encontrada morta.

"Sem marcas de facadas ou ferimentos de bala, muitas dessas mortes não foram classificadas como homicídios, mas atribuídas a overdoses de drogas, acidentes ou causas naturais", declarou o FBI em um relatório divulgado em novembro do ano passado.

Ele foi preso pela primeira vez em 2012 por porte de drogas, onde foi levado para um abrigo em Kentucky, até ser transferido para uma prisão na Califórnia. Os policiais de Los Angeles aproveitaram a custódia do homem para realizarem testes de DNA, que o ligaram a três assassinatos não resolvidos em1987 e 1989.

Ele passou pelo tribunal de justiça onde se declarou inocente no julgamento, mas acabou sendo condenado sem chance de liberdade condicional. Suas três vítimas conhecidas foram encontradas em becos ou lixeiras, tendo sido espancadas e estranguladas antes de serem jogadas nos locais. Little já continha uma extensa ficha criminal, por assalto à mão armada e estupro em vários estados dos EUA.

Linha do tempo de mugshots de Samuel Little / Wikimedia Commons

 

O caso foi transferido para Programa de Apreensão de Criminosos Violentos (ViCAP) do FBI, um departamento especial que analisa criminosos que estão envolvidos em atos de violência e sexuais em série. A ViCAP investigou as ações de Little e descobriu que os assassinatos dos quais foi acusado são muito similares a vários outros casos não resolvidos desde a década de 70, tornando-se assim o possível suspeito desses.

Crimes conectados?

A unidade compartilha suas evidências com as autoridades locais de diversas áreas do país, comparando-as com os dados de crimes não resolvidos. A analista criminal Christina Palazzolo do FBI relatou que foi: "encontrado um caso muito semelhante em Odessa, no Texas, e nós poderíamos situar Little nesta área, mais ou menos na mesma época".

No ano passado, sabendo que ele desejava mudar de prisão, a polícia ofereceu um acordo onde fariam sua mudança em troca de informações a respeito de outras vítimas.

Segundo informações do FBI, "[Little] mencionou cidades e Estados e deu o número de pessoas que matou em cada lugar". Ao terminar, a confissão havia reunido 90 nomes de mulheres na qual ele teria matado. Até agora, as autoridades conseguiram rastrear 34 deles.

Muitas de suas vítimas compartilhavam um status de vida parecido: eram profissionais do sexo ou mulheres trans, que tinham problemas com abuso de drogas. Ele não se incomodou em dar detalhes sobre os locais dos crimes e ou que carro estava usando no momento, mas afirmou não se lembrar de datas específicas. A investigação continua e agora se resume nas caricaturas dessas vítimas.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

Landru’s Secret: The Deadly Seductions of France’s Lonely Hearts Serial Killer (English Edition), de Richard Tomlinson (2018) - https://amzn.to/3bqLFGv

Serial Killers - Anatomia do Mal: Entre na mente dos psicopatas, de Harold Schrechter (2013) - https://amzn.to/37ytKLz

Lady Killers: Assassinas em Série: As mulheres mais letais da história, de Tori Telfer (2019) - https://amzn.to/2sLF3kJ

De frente com o serial killer: Novos casos de MINDHUNTER, Mark Olshaker (2019) - https://amzn.to/2sLF73X

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W