Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Estados Unidos

A cômica maneira como uma construção mudou as regras do Serviço Postal dos EUA

O órgão precisou passar a operar de outra forma para evitar prejuízos

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/02/2022, às 09h00

A fachada do prédio do “The Parcel Post Bank” de Vernal, em Utah - Utah County Library, via utahhumanities
A fachada do prédio do “The Parcel Post Bank” de Vernal, em Utah - Utah County Library, via utahhumanities

Durante o ano de 1913, era inaugurado o Serviço Postal dos Estados Unidos, e assim, a partir do 1º de janeiro, coisas como encomendas e cartas começaram ser enviadas para todos os cantos do país em um custo mais baixo e de forma mais eficiente, o que facilitou a vida de diversos empresários e agricultores que deixaram de depender apenas da clientela de suas cidades e de vendedores locais.

Mas, a criação de um serviço de correios não serviu apenas para ajudar esses grupos de pessoas, que aproveitaram do custo acessível e da rapidez do serviço. Em 1916, um homem chamado William H. Coltharp, natural da cidade de Vernal, em Utah, decidiu construir um prédio em homenagem a seu pai.

No final, teve que enviar grande parte dos materiais da construção dele por meio do Serviço Postal dos Estados Unidos, o que fez com que as regras do serviço de correios do país tivessem que ser alteradas.

Como foi possível?

Para conquistar o feito, o homem começou adquirindo propriedades que estivessem entre as ruas Vernal Avenue e Main Street, e depois comprou um edifício já existente, que atuava como sede de um banco chamado Ashley Co-op.

Depois disso, Coltharp ainda fez um trato com uma empresa de materiais de construção há mais de 200 quilômetros de Vernal, a Salt Lake Pressed Brick Company, de Salt Lake City, também dentro do estado de Utah, para que um grande número de tijolos fosse fornecido para a construção de seu edifício.

Como a empresa estava longe do destino dos tijolos, o preço para um possível transporte direto usando no sistema ferroviário ficou muito caro, e então William H. Coltharp precisou pensar em outras opções, de acordo com a Revista Superinteressante.

Alternativa viável

Assim, aproveitando dos preços reduzidos do correio estadunidense da época, que se tornou uma alternativa viável para o empresário, os 80 mil tijolos que comprou acabaram sendo enviados para Mack, no Colorado, para então percorrerem 687 quilômetros de trem e chegarem até Vernal em um custo menor.

O envio dos tijolos causou uma grande confusão dentro dos correios: as caixas pesadas que eram enviadas para William H. Coltharp entupiram os sistemas de transporte e também sobrecarregaram os carteiros, o que resultou em um novo regulamento do serviço, que a partir de então, por causa do caso de Vernal, passou a permitir apenas 90 quilos por remetente por dia.

O responsável pela medida, Albert S. Burleson, general do Postmaster, disse: “Não é a intenção do Serviço Postal dos Estados Unidos que os edifícios sejam enviados pelo correio.”

O prédio de Coltharp, quando foi finalizado, passou a ser ocupado pelo Bank of Vernal, ou Banco de Vernal, e ficou conhecido como o maior objeto postado por meio de correspondência postal comum na história.

Além disso, foi apelidado pelos residentes da cidade de “The Parcel Post Bank”, em referência ao envio dos tijolos durante a sua construção, que foi feito por meio de várias parcelas para evitar grandes gastos. O prédio ainda existe, e agora é sede de outro banco americano, o Zions Bank.


Com informações de: Utah Division of State History, United States Postal Service e Smithsonian’s National Postal Museum