Matérias » Arqueologia

A curiosa história do templo mais antigo do mundo

Cientistas que analisaram o local em 2020 fizeram uma revelação impressionante com ajuda de inteligência artificial

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 18/12/2021, às 09h00

Fotografia de Göbekli Tepe
Fotografia de Göbekli Tepe - Divulgação/ Wikimedia Commons/ Teomancimit/ Arquivo Pessoal

Na cidade de Sanliurfa, localizada na porção sudeste da Turquia, está o templo mais antigo do qual temos registro. Trata-se de Göbekli Tepe, que foi construído há impressionantes 11,5 mil anos.

Isso significa que o local foi erguido durante o fim da Idade da Pedra, um feito surpreendente.

Se trata de um monumento megalítico, isto é, composto por imensos blocos de pedra, tal como ocorre com o Stonehenge, por exemplo. Nesse caso, eles foram dispostos em três circulos. Também é possível encontrar esculturas de animais nas rochas dispostas. 

Ele foi encontrado por um pesquisador alemão chamado Klaus Schmidt em 1994.

Fotografia de alguns dos desenhos de animais / Crédito: Getty Images

 

Surpresas do passado

O que chama atenção a respeito do local é que Göbekli Tepe parece desafiar algumas noções já estabelecidas pelos historiadores.

Isso pois, segundo foi sugerido por um estudo publicado no Cambridge Archaeological Journal em maio de 2020, existe um sentido geométrico instrínseco à estrutura do lugar. 

O uso da geometria para o planejamento do uso do espaço, contudo, é um conceito mais complexo que, conforme acreditávamos, apenas teria sido dominado pela nossa espécie por volta de um milênio depois da construção do templo citado. 

"Esse caso de planejamento arquitetônico mais cedo que se antecipava pode servir como exemplo de mudanças culturais que ocorreram durante as primeiras fases do período neolítico. Nossa pesquisa indica que os métodos e padrões de organização do espaço já vinham sendo utilizados desde esse período", concluiu Gil Haklay, membro da Autoridade de Antiguidades de Israel e co-autor do estudo, conforme informações repercutidas pela BBC em 2020.

A descoberta foi feita através da utilização de um algoritmo que examinou os padrões que podiam ser encontrados na planta do santuário. O recurso tecnológico foi capaz de identificar um triângulo equilátero quase perfeito ligando os centros dos três círculos. 

Imagem mostrando o triângulo / Crédito: Divulgação/ Gil Haklay/ Arquivo Pessoal

 

Outra conclusão da pesquisa foi de que o templo foi feito de uma só vez, justamente devido à essa harmonia e intencionalidade ligando suas partes. Anteriormente, existia a hipótese Göbekli Tepe fora erguido por diferentes populações de caçadores-coletores. 

"Göbekli Tepe é uma maravilha arqueológica (...) sua complexidade arquitetônica é bastante incomum [para a época]. A pesquisa abre portas para novas interpretações sobre esse sítio arqueológico", afirmou Avi Gopher, professor na Universidade de Tel Aviv e co-autor do artigo científico, através de um comunicado repercutido pela BBC. 
Fotografia do santuário sob um toldo que tem o objetivo de protegê-lo da ação de agentes naturais, como o vento e a chuva / Crédito: Getty Images