Matérias » Idade Média

Sem privacidade: a curiosa saga dos antigos banheiros dos castelos medievais

Os castelos possuíam banheiros não muito confortáveis — e bem diferentes dos de hoje em dia

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 03/08/2021, às 10h00

Os banheiros medievais eram bem diferentes dos de hoje em dia
Os banheiros medievais eram bem diferentes dos de hoje em dia - Pixabay

A vida durante a Idade Média não era nada fácil. Guerras e doenças eram muito frequentes, de modo que a taxa de mortalidade era altíssima. Também não é segredo que os hábitos durante o período não eram nada higiênicos.

Podemos entender melhor como era o cotidiano das pessoas na Era Medieval ao observarmos os antigos banheiros presentes nas ruínas dos castelos da época. E digamos: não eram nada privativos.

Latrinas em castelo medieval alemão / Crédito: José Luiz Bernardes Ribeiro via Wikimedia Commons

 

Os banheiros 

Certa vez, por meio de uma carta, o rei inglês Henrique VIII ordenou a um dos soldados de seu castelo que promovesse a construção de um novo banheiro, já que a "câmara privada em Londres" estava "situada em um lugar indevido e impróprio", e cheirava mal. E, de fato, os banheiros, heranças do período, não eram nada agradáveis.

De acordo com o Ancient History, era muito comum, naquela época, que os castelos apresentassem latrinas que se projetavam para fora das paredes do edifício, de modo que os dejetos acabassem sendo lançados.

Geralmente existia uma fossa com água parada, mas às vezes os resíduos eram encaminhados para um rio localizado nas proximidades.

Banheiro do século 13 no Castelo de Chirk, País de Gales / Crédito: Prichardson via Wikimedia Commons

 

Conforto e privacidade?

Castelos como o de Dover, na Inglaterra possuíam fileiras de latrinas, sendo que as pessoas as utilizavam lado a lado.

O assento, colocado sobre a alvenaria, era um banco feito de madeira e as pessoas geralmente utilizavam musgo, feno ou grama para se limparem. O chão era coberto com ervas aromáticas e flores com o objetivo de matar vermes e disfarçar odores. Alguns possuíam janela para que o ar ajudasse a purificar o ambiente.

A limpeza não era eficiente já que os espaços eram limpos apenas com água. Algumas vezes utilizava-se a água da chuva concentrada nas calhas ou muitas vezes coletadas em cisternas. Além disso, muito provavelmente, fazendeiros costumavam coletar resíduos para que fossem utilizados como fertilizantes.

Banheiro de castelo medieval / Crédito: Dave Dunford via Wikimedia Commons

 

Na maioria das vezes não havia nem mesmo portas nas chamadas "câmaras privadas". Também no salão principal, local em que ocorriam reuniões importantes e grandes banquetes, havia latrinas. Havia ainda mictórios triangulares nas torres destinados aos soldados que defendiam o castelo.

Um fato curioso é que o local era muitas vezes chamado de 'garderobe', que mais tarde veio a ser 'guarda-roupa' em francês. A explicação do uso do termo é que, era comum que roupas fossem colocadas dentro dos banheiros, já que o vapor de amônia ajudava a combater ácaros nos tecidos.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

A vida secreta da Idade Média, de Elena Percivaldi (2018) - https://amzn.to/2Xg2vDI

Idade Média — Bárbaros, cristãos e muçulmanos, de Umberto Eco (2012) - https://amzn.to/2VfKoLg

Os intelectuais da Idade Média, de Jacques Le Goff (2003) - https://amzn.to/3aWceCX

A Cavalaria — A origem dos nobres guerreiros, Jean Flori (2005) - https://amzn.to/2RmAMxn

Dicionário analítico do Ocidente Medieval, Jacques Le Goff (2017) - https://amzn.to/2Xg2ZK2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W