Matérias » EUA

A emocionante história da mãe que deixou cartas para a filha antes de morrer

Após descobrir que possuía um câncer terminal, Heather McManamy decidiu deixar correspondências para sua filha, que deveriam ser lidas em momentos específicos

Giovanna Gomes Publicado em 20/12/2020, às 10h00

A mulher escreveu cartas para a filha
A mulher escreveu cartas para a filha - Divulgação

Em abril de 2013, a americana Heather McManamy foi diagnosticada com câncer de mama em estágio 2. Em agosto do ano seguinte, seu diagnóstico terminal a fez pensar sobre como seria a vida de seus familiares e amigos sem ela.

Assim, passou a buscar uma forma de amenizar a dor de sua ausência. A alternativa encontrada foi escrever cartas para a filhaBrianna, que deveriam ser lidas pela menina em momentos específicos de sua vida. 

Além disso, escreveu uma mensagem direcionada aos amigos, que deveria ser publicada no Facebook por seu marido Jeff após sua partida.

As palavras

Após a morte de Heather, ocorrida em dezembro de 2015, Jeff McManamy escreveu a seguinte mensagem em sua rede social: "Olá a todos, estou postando isso em nome do amor da minha vida. Estas são as palavras dela. Muito amor a todos". A partir daí iniciam-se as emocionantes palavras de sua esposa às pessoas que fizeram parte de sua vida.

Heather com o marido e a filha/ Crédito: Heather McManamy

 

"Então... eu tenho uma boa e uma má notícia. A má notícia é que, aparentemente, estou morta. A boa notícia, se você está lendo isso, é que você definitivamente não está (a menos que eles tenham wi-fi na vida após a morte)", brincou a mulher, que afirmou se sentir muito feliz e grata por ter vivido uma vida repleta de amor, alegria e amigos incríveis.

Em seguida, ela declarou que não se arrepende de nada que viveu e que buscou aproveitar ao máximo o tempo que lhe restava. "Eu amo a todos e obrigado por esta vida incrível", declarou Heather.

Depois, voltou-se ao marido num discurso emocionado: "Eu te amo, Jeff. Eu acredito que a grandiosidade que é Brianna é o nosso amor trazido à vida, o que é muito bonito. É de partir o meu coração ter que dizer adeus. Se é tão triste para você quanto é para mim, meu coração se parte de novo porque a última coisa que quero é deixar você triste. Espero que, com o tempo, você possa pensar em mim e sorrir porque tivemos uma vida de tirar o fôlego."

Heather McManamy ao lado da filha /Crédito: Acervo pessoal

 

Depois dirigiu-se novamente aos amigos: "Do fundo do meu coração, desejo a todos os meus amigos uma vida longa e saudável e espero que vocês possam sentir a mesma gratidão pelo presente de cada dia que eu."

"Estou ansiosa para assombrar cada um de vocês, então isso não é um adeus, é um até mais tarde", disse a mulher, que pediu que todos aproveitassem cada momento da vida e prestassem atenção no quão frágil ela é, já que "todos os dias são importantes".

Para Brianna

McManamy escreveu mais de 40 cartas para sua filha. Nas correspondências, registrou conselhos, piadas e desejou toda a felicidade do mundo. Cada uma é destinada a algum momento específico da vida da menina: primeiro término de relacionamento, casamento e o dia em que ela for tirar sua habilitação para dirigir.

 

“Meu marido e eu estamos juntos há 13 anos e temos uma relação muito especial. Eu vejo a grandiosidade de Bri como uma personificação do nosso amor. Ela cresceu com a mamãe tendo câncer, mas ela é muito feliz. Essa criança adora dançar. Ela é uma criança especial, empática e realmente se importa com as outras pessoas."

“Não me importa o que ela faça em sua vida”, acrescentou. “Só quero que ela encontre sua felicidade. A vida é curta. Se ela for verdadeira consigo mesma, tudo ficará bem. ”

McManamy ainda escreveu um livro de memórias intitulado “Cartões para Brianna: Uma Vida de Lições e Amor de uma Mãe Moribunda para Sua Filha”, o qual foi publicado em 2016.


+Saiba sobre a medicina por meio de grandes obras:

1. Medicina Macabra, de Morris Thomas (2020) - https://amzn.to/2RzES5S

2. A fabulosa história do hospital: Da Idade Média aos dias de hoje, de Jean-Noël Fabiani (2019) - https://amzn.to/2QIKVFe

3. Cambridge - História da Medicina, de Roy Porter (2008) - https://amzn.to/38ZeyHN

4. Doenças que mudaram a história, de Guido Carlos Levi (2018) - https://amzn.to/33woA1R

5. A grande mortandade, de John Kelly (2011) - https://amzn.to/2vsqnZa

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du