Matérias » Personagem

A estilista reduzida a rival de Chanel: Conheça a moda surrealista de Elsa Schiaparelli

Com peças ousadas e modernas, a mente criativa de Schiaparelli se conectou até mesmo com Salvador Dalí

Redação Publicado em 08/08/2021, às 09h00

Ilustração de Elsa Schiaparelli
Ilustração de Elsa Schiaparelli - Openthedoor estúdio de animação (todos os direitos reservados)

No mês de julho, um nome roubou todas as manchetes e atenção dos internautas durante o prestigiado Festival de Cannes. A modelo norte-americana Bella Hadid marcou presença no evento com uma peça moderna e extremamente decotada.

Bella Hadid com a ilustre peça /Crédito: Getty Images

 

Seus seios foram unicamente cobertos com um imenso colar-pulmão de ouro. Suficiente para causar um verdadeiro frenesi. O criador da peça? O diretor criativo da Schiaparelli, Daniel Roseberry. Mas, para entender a grandiosidade da vestimenta atual, é necessário voltar ao passado. 

A moda encontra a arte

Consagrada como a ‘mãe do rosa’, a italiana Elsa Schiaparelli cravou seu nome na história ao revolucionar o cenário da moda nos anos 30. Com um talento único, ela uniu a moda com a arte através de peças ousadas e visionárias.

Nascida em 10 de setembro de 1890, em Roma, Elsa veio de uma família de intelectuais. Com origem nobre, seu avô atuava como reitor na Universidade de Roma e o seu tio avô era o ilustre astrônomo Giovanni Schiaparelli. Diante das referências, a jovem cursou filosofia na mesma universidade e publicou uma obra de poesia erótica, chocando os seus familiares.

Ao se mudar para Londres, sua vida mudou por completo quando conheceu Wilhelm de Kerlor. Eles se casaram em 1914 e passaram a viver nos EUA, contudo, o relacionamento foi por água abaixo.

Em mais um capítulo de sua jornada, Schiaparelli passou a viver na França. Foi nesta fase que conheceu grandes artistas: Man Ray, Marcel Duchamp, Aldred Stieglitze e Edward Steichen.

Ao mergulhar de cabeça em sua carreira artística,Elsa ficou conhecida no ramo por criar roupas modernas. Quebrando os padrões que moldavam o guarda-roupa feminino da época, foi ela a responsável por inspirar as mulheres a se vestirem com liberdade e autenticidade, cutucando a sociedade conservadora.

De tão genial, sua mente se conectou com grandes nomes. Um deles foi Salvador Dalí. Juntos, eles criaram peças inusitadas: um chapéu que tinha formato de sapato, a icônica bolsa-telefone, o vestido que trazia pinturas de moscas e também um tailleur que apresentou bolsos no formato de uma gaveta. 

Openthedoor estúdio de animação (todos os direitos reservados)

 

Mas nem só de amizades viveu Elsa. A estilista ainda é lembrada por muitos como a 'rival de Chanel'. Enquanto 'Coco' optava por criações simples, a italiana se jogava nos looks espalhafatosos, no entanto, o fato de terem atuado no ramo na primeira metade do século 20 resultou em comparações. Na visão da francesa, Elsa era 'aquela italiana'. Já Schiaparelli considerava Gabrielle 'uma chapeleira'. 

No ano que marca os 48 anos de sua morte, a obra da estilista é abordada na animação 'A moda surrealista de Elsa Schiaparelli, criadora do rosa-choque', da Aventuras na História em parceria com Laura Wie, especialista em História da Moda e produção da Openthedoor Estúdio de Animação.

"Depois de rodar por Londres e Nova York, Schiap, como era chamada, desembarca em Paris, e lança uma peça que dá o ponta-pé inicial em sua carreira", diz a especialista e idealizadora do projeto Moda com História. 

Curioso (a) para saber qual foi essa peça? Bom, você pode encontrar a resposta no vídeo abaixo.