Matérias » Crimes

Um crime sem respostas: a infância — e a carreira — interrompida de JonBenét Ramsey

A diva de concursos mirim ficou desparecida por oito horas, antes de ser encontrada sem vida no porão de sua própria casa

Paola Churchill Publicado em 22/03/2020, às 09h00

JonBenét em um dos concursos de beleza
JonBenét em um dos concursos de beleza - Divulgação/Youtube

JonBenét Ramsay morava com seus pais e irmão em Boulder, Colorado. Com seis anos, o nome Ramsay era muito conhecido em concursos de pequenas misses:  sua beleza, o talento e carisma renderam inúmeros prêmios.

Em 25 de dezembro de 1996, a família inteira estava reunida comemorando o Natal na casa de amigos. Chegaram muito cansados da viagem, colocaram os irmãos para dormir e encerraram a noite.

Carta deixado pelo assassino de JonBenét/ Créditos: Wikimedia Commons

 

A mãe da menina, Pattsy Ramsey, acordou de sobressalto na madrugada e se deparou com um bilhete que havia sido deixado no final da escada. A carta era um pedido de resgate no valor de 118 mil dólares para a pequena voltar ao lar. Acreditando que era uma brincadeira de mau gosto, a mulher subiu as escadas correndo e foi até o quarto dos filhos. Em pânico, não encontrou a garotinha no cômodo.

Assim que percebeu o sumiço, ligou desesperadamente para a polícia. Naquele momento, passou a acreditar que JonBenét havia sido sequestrada. As autoridades chegaram rapidamente ao local e perceberam que os Ramseys haviam chamado diversos familiares também, algo incomum para uma cena de crime, pois podem contaminar o local e perder evidências.

Cartão de Natal da familia Ramsey/ Divulgação/ Youtube

 

A cena do crime

A partir desse momento, o caso tornou-se cada vez mais bizarro. Os especialistas começaram a analisar a mensagem deixada pelos criminosos, que tinha duas páginas e meia, escrita à mão. Logo perceberam que as folhas e a caneta utilizada pertenciam a Pattsy. Notaram também que a letra mudava do meio pra o fim, e o valor cobrado era bem específico: tratava-se da quantia que John Ramsey havia ganhado como bônus de final de ano.

A polícia então se deparou com a primeira suspeita. Alguém próximo da família havia arquitetado o plano brutal. Naquele momento, os próprios pais eram vistos como culpados. No entanto, mudou, após oito horas de procura. John revistou a casa mais uma vez e encontrou o corpo da filha, com uma fita na boca e pulsos amarrados.

A autópsia feita na menina de seis anos revelou que a causa da morte foi devido a uma batida muito forte em sua cabeça, seguida de estrangulamento. Se antes, o caso era tratado como sequestro agora era um homicídio.

Os pais foram descartados como autores do crime, logo no começo, quando exames feitos no local aonde a menina foi encontrada, não mostraram DNA de nenhum deles. Não existiam sinais de estupro, mas a hipótese não foi descartada, devido a lesão vaginas que a miss apresentava.

Houve muitos erros durante o processo investigativo fizeram com que o assassino não fosse encontrado na época. Várias teorias haviam sido criadas para tentar explicar o que aconteceu com a doce criança.

Inúmeras teorias

Algumas diziam que o irmão, Burke, havia matado a irmã por ciúmes e a mãe acobertou seu crime. Outros dizem que foram os próprios pais da criança que a mataram e elaboraram todo um plano para saírem impunes.

Anos após o incidente, um professor de 41 anos chamado John Mark Karr disse que ele era o autor do assassinato da JonBenét. Em seu julgamento ele alegou ter drogado, abusado e matado a garota. No entanto, uma investigação derrubou a confissão: os exames realizados no corpo da vítima não apontaram nada além de comida em seu organismo. O caso foi reaberto, mas acabou não apontando suspeitos.

Até hoje, o caso de JonBenét Ramsay não teve um desfecho. Todavia, discussões refletem a grande exposição que a criança tinha por participar dos concursos; e como uma vida inocente foi tirada tão cedo e cruelmente.


+Saiba mais sobre outros crimes através dos livros abaixo disponíveis na Amazon

Famigerado!: a História de Luz Vermelha, o Bandido que Aterrorizou São Paulo nos Anos de 1960, de Gonçalo Junior (2019) https://amzn.to/2JLfeGQ

Arquivos Serial Killers. Made in Brazil e Louco ou Cruel, de Ilana Casoy (2017)  - https://amzn.to/2IUCmST

Casos de Família: Arquivos Richthofen e Arquivos Nardoni: Abra os arquivos policiais, de Ilana Casoy (2016)  - https://amzn.to/2ppHCXA

O pior dos crimes: A história do assassinato de Isabella Nardoni, de Rogério Pagnan (2018)  - https://amzn.to/35CT56O

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du