Matérias » Bizarro

A modelo que gastou 750 mil reais para ficar parecida com a Jessica Rabbit

Seios enormes, cintura finíssima, curvas surreais e cabelos ruivos: essas eram as características da personagem que Cassandra Cass queria alcançar

Giovanna de Matteo e Isabela Barreiros Publicado em 07/10/2020, às 17h00

Foto de Cassandra Cass montada de Jessica Rabbit
Foto de Cassandra Cass montada de Jessica Rabbit - Divulgação/Instagram

Tentar se transformar em personagens de desenho animado que não existem no mundo real parece uma ideia impossível à primeira vista. No entanto, muitas pessoas, ao longo dos anos, decidiram que iriam investir muito dinheiro apenas para se parecerem fisicamente com seus personagens favoritos.

Em 2015, a modelo e performer transexual, Cassandra Cass, que vive em São Francisco, nos Estados Unidos, virou manchete no programa Botched, da rede de televisão E!, por ter gastado US$ 200 mil, cerca de R$ 750 mil em cirurgias plásticas para se parecer com Jessica Rabbit. 

A figura em questão é uma personagem fictícia de cartoon que foi adaptada ao cinema pela primeira vez em 1988, no filme "Quem incriminou Rogger Rabbit". Na trama, ela é a acompanhante do protagonista e fez muito sucesso, sendo considerada um dos símbolos sexuais mais conhecidos entre as animações. Ela também é conhecida pela frase: "Não sou má, apenas fui desenhada assim."

Uma reportagem publicada pelo jornal britânico Daily Mail naquela época revelou mais detalhes sobre a trama da mulher anos que, fã número um de Jessica, decidiu seguir seu sonho de, por meio de cirurgias invasivas, virar a própria personagem de desenho.

Procedimentos

Aparição de Jessica Rabbit em "Quem censurou Rogger Rabbit" (à esq) / Wikimedia commons. Foto da modelo Cassandra Cass à dir) / Divulgação / Instagram

 

Nessa jornada para se tornar Jessica Rabbit, Cassandra já passou por diversas intervenções tanto no rosto, para modificar seu nariz, lábios, bochechas, entre outras características, quanto em seu corpo, transformando seus seios e quadris. A mudança mais profunda, porém, provavelmente foi a mudança de sexo pela qual passou. "Eu costumava ser Roger", explicou ela sobre sua transição.

Entre uma feminização facial, raspagem de sobrancelha, cirurgia para diminuir seu nariz, duas depilações de pomo de adão, por exemplo, ela ainda não estava completamente satisfeita. Na verdade, a modelo ainda queria passar por um procedimento ainda mais delicado: retirar uma de suas costelas.

A personagem de Jessica possui características muito marcantes nas quaus a mulher se inspirou: seios enormes, cintura finíssima, curvas surreais e cabelos ruivos. Na visão de Cassandra, sua cintura ainda não estava tão fina quanto o esperado para a personagem, o que fez com que ela buscasse médicos para realizar a cirurgia. 

"Só vou aos melhores quando se trata de cirurgias plásticas. Eles têm os melhores métodos do país", afirmou na época ao Daily Mail. “Eu diria que a única coisa que não fiz é meu coração”, comentou.

Quando contou sobre sua aspiração aos especialistas, porém, ouviu de volta que aquela seria uma situação muito delicada para ela. Afinal, a mulher havia feito uma cirurgia para diminuir seu nariz, o que já a deixava com dificuldades para respirar. Se ela quisesse mesmo tirar a costela, deveria, primeiro, aumentar suas narinas. 

Mas ela se recusou: “Aquela não é Jessica Rabbit”. “Se eu tiver que fazer uma plástica no nariz e torná-lo maior para respirar, eu não quero isso. Essa não é Jessica Rabbit”, afirmou a mulher, determinada. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

I miss performing❤️ just making people smile… Till we meet again♥️ #cassandracass #spreadkindness #jessicarabbit

Uma publicação compartilhada por Cassandra Cass (@cassandracass21) em

Seus motivos

“Eu cresci em Des Moines, Iowa, um dos quatro meninos originalmente, eu sou o número três. Crescendo em uma família muito masculina, eu sempre fingi que era outra coisa e é aí que Jessica Rabbit entrou em cena”, explicou Cassandra

Depois de terapia hormonal, cirurgia de mudança de gênero e inúmeros procedimentos estéticos, ela se encontrou na personagem fictícia, que se tornou uma grande influência em sua vida. 

“Eu era uma criança dos anos oitenta e noventa e para mim Jessica Rabbit era a mulher definitiva: perfeita em todos os sentidos. Cabelo perfeito, maquiagem perfeita, cintura perfeita. Ela era a melhor showgirl. E ela era o que eu queria ser e foi uma forma de escapar da miséria da minha infância”, afirmou.

Com todas essas mudanças, a mulher se tornou uma figura na internet devido a sua similaridade com Jessica. Ela costuma exibir seu corpo em suas redes sociais, mostrando as diversas transformações que passou para seus mais de 18 mil fãs no Instagram.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Medicina Macabra, de Morris Thomas (2020) - https://amzn.to/3ifm9YD

Medicina Dos Horrores: A História De Joseph Lister, O Homem Que Revolucionou O Apavorante Mundo Das Cirurgias Do Século XIX, de Lindsey Fitzharris (2019) - https://amzn.to/2VtsEx7

Cambridge - História da Medicina, de Roy Porter (2008) - https://amzn.to/3eISrcl

Doenças que mudaram a história, de Guido Carlos Levi (2018) - https://amzn.to/2VKFQhp

A grande mortandade, de John Kelly (2011) - https://amzn.to/2vsqnZa

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du