Matérias » EUA

A mulher que reencontrou o filho separado na maternidade, 30 anos depois

Tina Bejarano pensava que o bebê havia morrido, no entanto, um teste de DNA provou o contrário

Giovanna Gomes Publicado em 06/11/2020, às 11h51

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Wikimedia Commons

A história de Tina Bejarano, que mora em Los Banos, Califórnia, é no mínimo surpreendente. Durante muitos anos ela pensou que sua filha havia morrido logo após o nascimento. No entanto, no ano de 2018, a mulher foi surpreendida com a revelação de que ela, na verdade, estava viva. 

O nascimento compreenderia a segunda filha de Tina, quando a mulher tinha apenas 17 anos. Segundo Bejarano, sua infância foi  conturbada. Sofria com pai e mãe em uma relação abusiva.

O extremo se deu quando a mãe afirmou que ela deveria escolher uma das meninas para criar assim que deu à luz: sua primogênita, Tiffany, ou a filha que tinha acabado de nascer. Assim, assinou os papeis da adoção. 

Tina Bejarano - Divulgação

 

Todavia, a mãe de Bejarano disse falsamente que a criança morreu 15 minutos após o nascimento, provavelmente na tentativa de impedir uma busca. Segundo ela, o bebê estava doente e acabou falecendo após complicações causadas por uma infecção respiratória. De acordo com EricGardere, marido de Bejarano, a jovem nem chegou a ver o bebê.  

O reencontro

Foi em 2018 que tudo mudou. Isso porque a mulher decidiu enviar seu DNA para o site Ancestry (empresa que apresenta registros genealógicos). De acordo com o LA Times, ela não tinha a esperança de encontrar a filha: Tina não conheceu o seu pai e a família queria desvendar o passado. 

Foi Tiffany quem convenceu a mãe a realizar o teste. E provavelmente não imaginavam o que aconteceria. Pouco tempo depois, a mulher recebeu a seguinte mensagem surpreendente através do Facebook: "Acho que precisamos conversar, o teste diz que somos parentes e que você é minha mãe". Assim, ela descobriu que tem um filho e não uma filha. Era Kristin Cooke, que passou uma transição de gênero.

“Quando recebi aquela mensagem de Eric, fiquei preocupado que ele fosse ser um cara grande e assustador dizendo 'Fique longe da minha família', mas foi o completo oposto”, explicou o jovem ao In the Know.

Ele cresceu em Nova Jersey, todavia, não sentia que deveria procurar a mãe biológica. Com pais adotivos que sempre o amaram e apoiaram todo o processo de mudança de gênero.  O jovem até cogitou pedir os papeis que falavam sobre a sua adoção, no entanto, acabou desistindo. Felizmente, tudo mudou quando procurou o site Ancestry. 

Após muitos anos sofrendo pela perda, Tina finalmente se viu feliz. Todos os anos ela e o marido comemoravam a data de aniversário de Kristin mesmo pensando que estivesse morto.

Em relação à mudança de Kristin, ela já declarou: "Eu não me importo. Não me importo se ele está em transição. Não me importo se ele não fez a transição. Eu não me importo. Esse é o meu filho. Estamos felizes por ele estar vivo".

Hoje o rapaz mora no estado de Nova Jersey, é casado e tem um filho. "Estamos nos comunicando com Kristin há alguns meses. Ele me chama de mãe, eu o chamo de filho, mando mensagens para ele todas as manhãs", declarou Gardere.

Bejarano e Gardere afirmaram ainda que esperam que a história que viveram incentive outras famílias que foram separadas a não desistirem de encontrar seus entes queridos.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Philomena: Uma mãe, seu filho e uma busca que durou cinquenta anos, de Martin Sixsmith (2013) - https://amzn.to/2Yn67DL

Somos um do outro: Um livro sobre adoção e famílias, de Todd Paar (2009) - https://amzn.to/3j3GgZm

Cidade dos Etéreos - Livro 2, Série O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares: (Série O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares vol.2), de Ransom Riggs (2016) - https://amzn.to/2YnVCjp

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W