Matérias » Personagem

A polêmica batalha judicial de Karl van Beethoven, sobrinho do gênio da música

O inventor de melodias complexas e inovadoras também foi responsável por um longo embate pela custódia do filho do falecido irmão

Wallacy Ferrari Publicado em 03/09/2020, às 15h55

Retrato fotográfico de Karl van Beethoven
Retrato fotográfico de Karl van Beethoven - Wikimedia Commons

Nascido em Viena em 4 de setembro de 1806, o pequeno Karl van Beethoven era o filho único de Kaspar Anton Karl van Beethoven com a esposa Johanna. Sua vida permaneceu sem grandes episódios até os 10 anos de idade. O garoto frequentava a escola, brincava nas horas vagas e comparecia a algumas apresentações do tio Ludwiv van Beethoven, que já exacerbava sucesso com as criações musicais.

Porém, em 1815, Kaspar adoeceu, despertando um medo na família pelo estado de saúde gradativamente preocupante. Com base nisso, o pai do garoto decidiu fazer um testamento e, acompanhado de Ludwig, atribuiu ao irmão, unicamente, a guarda do filho em caso de falecimento. O músico alegou que, dada as condições psicológicas de Johanna, a criação do garoto poderia ser repleta de episódios inadequados e imorais.

Dois meses após a conclusão dos papéis, Kaspar faleceu aos 41 anos e iniciou uma longa batalha pela custódia de Karl. Johanna desconhecia o fato de que o esposo anulou sua guarda, sendo nomeada, quatro dias depois, como co-guardiã do filho biológico pela relação de sangue. Ludwig também manifestou incômodo, solicitando a anulação completa de qualquer relação parental do jovem com a mulher.

Foto de Karl durante a adolescência, enquanto era disputado entre a mãe e o tio / Crédito: Wikimedia Commons

 

Obsessão em ser pai

A briga teve sua primeira resolução em janeiro de 1816, com vitória para o tio, porém, os numerosos julgamentos — resultados de pedidos de recursos — acometiam emocionalmente ambos os envolvidos; Ludwig interrompeu diversas ações na agenda musical unicamente para evitar a intervenção da mãe na vida de Karl. Johanna, por sua vez, foi impedida de ver o filho logo após a decisão.

O garoto até conseguiu dar um jeito de fugir e retornar para o lar da mãe, mas era sempre devolvido por autoridades ao tio. Na criação do músico, foi matriculado em várias escolas e ocupou sua agenda durante todos os dias da semana e foi forçado a ter aulas de piano com Carl Czerny, que revoltou Ludwig por afirmar que o garoto não tinha talento nem interesse em música.

Os amigos do músico chegavam a aconselhar a devolução do garoto para Johanna e acabasse com a obsessão de ter uma cria. A mãe, por sua vez, abriu diversos processos contra o ex-cunhado, todos indeferidos. O choque foi em dezembro de 1818 , quando fora descoberto que Karl havia maltratado um dos empregados e roubado dinheiro do tio, revelando a indisciplina causada pelo embate.

Karl, já em idade adulta, em folheto / Crédito: Wikimedia Commons

 

Conclusão do embate

Com o comportamento, Ludwig instalou Karl em um internato, em 1819, porém, um erro de documentação causado pelo músico resultou na transferência do processo para o Magistrat de Viena, que não acompanhava o caso. A obsessão do tio chegava a cogitar o envio do jovem a outro país, o que desagradou os conselheiros tutelares do processo. O conselheiro, Matthias Von Tuscher, chegou a ser acionado para auxiliar da educação, mas foi expulso por Ludwig.

O Magistrat considerou a postura do tio, observada por Tuscher diariamente, extremamente preocupante para a educação do garoto, que chegou a ser descrito como “uma bola jogada para frente e para trás”. Em 17 de setembro de 1819, Johanna recuperou a co-tutela em uma decisão contra Ludwig. O músico ainda recorreu ao ano seguinte, mandando o garoto para o Instituto Blochlinger, porém, com as constantes fugas e a promessa de melhora no comportamento, a batalha judicial se encerrou em 1920.

O garoto se matriculou, ao completar 19 anos, na Universidade de Viena para estudar línguas, deixando a tutoria para trás. Mesmo assim, o tio ainda contratava amigos para espionar o sobrinho. As tentativas se encerraram no ano seguinte, quando o jovem decidiu seguir carreira militar.


+Saiba mais sobre Beethoven em grandes obras disponíveis na Amazon:

Beethoven: Angústia e triunfo, por Jan Swafford (2016) - https://amzn.to/2swgNTq

Beethoven: as muitas faces de um gênio, por João Maurício Galindo, Romain Rolland (2019) - https://amzn.to/2PQLDOv

Beethoven (Biografias), por Bernard Fauconnier (e-book) - https://amzn.to/34nhhbv

Músicas e pensamentos de Beethoven, por Guilherme Freitas (e-book) - https://amzn.to/2Pv27Nv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W