Matérias » Personagens

A transtornada saga de Gary Coleman, que precisou processar os próprios pais

O ator norte-americano arrancava muitas risadas de seus telespectadores na série Arnold, mas, teve um trágico fim

Penélope Coelho Publicado em 09/06/2020, às 13h22

Fotografia de Gary Coleman
Fotografia de Gary Coleman - Divulgação

Gary Wayne Coleman fez fama nos Estados Unidos — e no mundo — devido ao seu personagem no seriado Diff'rent Strokes, conhecido como Arnold, no Brasil. A clássica série dos anos 1970 e 1980, que contava a história de um menino divertido e bem humorado, adotado por um empresário rico,  fez a carreira de Coleman crescer como nunca.

No entanto, engana-se quem pensa que tudo era luxo e glamour em sua vida, na verdade, para chegar ao sucesso, Gary sofreu muito, além de enfrentar problemas sérios de saúde desde que nasceu.

Doença e carreira

Nascido em 8 de fevereiro de 1968, o comediante teve que ser um lutador desde o momento em que veio ao mundo, Gary foi portador de uma doença congênita nos rins, que fez com que ainda criança ele desenvolvesse um diagnóstico de nefrite — uma infecção renal. Devido a este problema, o menino parou de crescer, ficando estagnado na altura de 1 metro e 42.

Além disso, aos cinco anos, o ator teve que passar pelo seu primeiro transplante de rim. Realizaria a cirurgia novamente aos 14 anos, quando já era um astro. Desde então, o intérprete teve que lidar com procedimentos de diálises de três a quatro vezes na semana.

Mas, foi exatamente sua baixa estatura causada pela doença, que chamou a atenção dos diretores de televisão. Coleman tinha uma eterna aparência de criança e interpretou Arnold, um personagem de oito anos, mesmo já sendo mais velho.

O elenco no set de Arnold / Crédito: Wikimedia Commons

 

Com a série, o ator fez fortuna, mas, tinha que gravar por longas horas, mesmo sob suas condições de saúde e acabava sofrendo muito com a exigência do trabalho. Apesar de  todo o sucesso, o seriado chegou ao fim. Depois disso, o comediante fez algumas participações especiais na televisão, mas, por fim, decidiu se aposentar aos 18 anos.

Problemas financeiros

Não demorou muito para que Gary passasse de uma estrela "infantil" a um adulto com problemas na justiça. Com todo o dinheiro que fez durante sua adolescência, o intérprete encontrou obstáculos com seus pais.

Isso porque o astro percebeu que sua renda no banco era bem menor do que ele pensava. Ao descobrir que tinha sido enganado, processou seus pais e o consultor de negócios, mesmo ganhando o processo, o retorno financeiro não foi o mesmo que ele havia perdido.

Gary declarou falência em 1999 e procurou emprego longe dos holofotes para conseguir se manter, chegando até a se tornar segurança de shopping — já que estava falido e repleto de dívidas. As coisas não estavam bem para o ex-ator, que acabou protagonizando alguns ataques de fúria em público.

Certa vez, Coleman agrediu um fã em um shopping de Los Angeles, o admirador que queria um autógrafo insistiu para que o intérprete assinasse o papel, sem paciência, Gary bateu em seu fã, que foi parar no hospital. O ator teve que arcar com as despesas médicas, além de ter sido processado.

Coleman em 2007 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Polêmico fim

Gary Coleman faleceu precocemente aos 42 anos, em 28 de maio de 2010. Seu estado de saúde estava se deteriorando a cada dia e ele estava passando por alguns episódios de convulsões há algum tempo.

O laudo médico diz que o ator faleceu após uma queda acidental. A pancada forte na cabeça causou uma hemorragia intracraniana. O ator ficou internado por vários dias até que não aguentou mais. Os médicos optaram não fazer cirurgias, devido à fragilidade na saúde de Gary.

Alguns rumores de que a morte do astro teria sido causada propositalmente por sua ex-mulher, despertaram especulações na mídia. Essa versão, porém acabou sendo rejeitada pela polícia.

Entretanto, nem depois de seu falecimento o comediante teve paz, sua família relutou a aceitar seu desejo de cremação — o que acabou acontecendo depois de algumas confusões.

Apesar de sua triste morte, o legado do ator permanece vivo. Conhecido até hoje pela divertida frase “Que papo é esse, Willis?”, Gary é admirado por seu trabalho em todo o mundo. O astro chegou a ser homenageado até mesmo pela Broadway.


+ Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W