Matérias » Bizarro

OVNIS? A controversa narrativa do caso Travis Walton

Em 1975, o lenhador ficou sumido após entrar em contato direto com um disco voador — e só reapareceu após cinco dias do misterioso evento

Fabio Previdelli Publicado em 16/05/2020, às 12h00

Imagem ilustrativa de uma pessoa sendo abduzida
Imagem ilustrativa de uma pessoa sendo abduzida - Pixabay

A manhã do dia 5 novembro de 1975, parecia normal para aqueles sete homens que foram trabalhar na Floresta Nacional de Sitgreaves, no Arizona, Estados Unidos, para podar as árvores para o Serviço Florestal.

Não havia nada naquela manhã ensolarada de outono que prenunciasse o tremendo medo, choque e confusão que Travis Walton, Mike Rogers, Allen Dalis, John Goulette, Dwayne Smith, Kenneth Peterson e Steve Pierce presenciariam quando a escuridão caísse.

Naquela ocasião, o sol repousou mais cedo, mas isso não impediu que o grupo continuasse firme no batente até às 18 horas. Com o carro já equipado para baterem em retirada, se acomodaram na picape e voltavam à cidade. Porém, no meio do caminho, a equipe notou uma radiante luz que resplandecia pelo céu escuro, vindo de algum ponto atrás de uma colina no horizonte.

Foto de Travis Walton / Crédito: Divulgação

 

Seu tom amarelado quase cegava quem se atrevesse a encará-la, paralelamente, o brilho gerou uma única dúvida entre os lenhadores: o que poderia ser aquilo?. Mike, que dirigia o possante, decidiu arriscar e zerar seus questionamentos e foi em direção ao mistério. “Meu Deus, é um disco voador!”, exclamou Allen quando se aproximaram.

Diante de seus olhos estava uma nave em forma de disco descomunal, com cerca de 2.5 metros de altura por 6 metros de comprimento, que pairava a poucos metros do solo. Atônitos, todos ficaram imóveis, incrédulos diante do que viam. Mas Travis parecia estar aquém do estado de transe e decidiu observá-la mais de perto, como se não compreendesse o que seus olhos lhe mostrava. Ele não queria perder a oportunidade de sua vida de ver um disco voador de perto.

Encantado, cada segundo que se passava, dava um passo em direção objeto, como se fosse uma dança diante do desconhecido, o que permitia descobrir mais detalhes do planador de metal. O medo só tomou seu corpo quando foi surpreendido por uma forte luz que o atingiu pela epiderme, como se fosse uma descarga elétrica.

Intimidados, seus companheiros o abandonaram e o solitário via a picape se dissipar no horizonte. De volta ao asfalto, Mike pilotava com a adrenalina pulsando em seu corpo, como se cada segundo desperdiçado na estrada fosse crucial para escapar do objeto voador. Depois de um caloroso conflito verbal, decidiram voltar. Mas era tarde demais, Walton havia desaparecido, assim como a nave.

Sem saber o que fazer, ou se alguém acreditaria com veemência naquilo que testemunharam, decidiram denunciar o caso para as autoridades locais, porém, apesar da narrativa incomum, a história logo se espalhou pela região.

Prontamente, grandes buscas foram organizadas, que contaram com a participação de policiais, profissionais da imprensa e ufólogos que residiam nas proximidades do local. Todos tentavam entender o que estava acontecendo. Conforme as horas passavam e nenhum vestígio era encontrado, a esperança por encontrá-lo ficava cada vez menor.

Porém, quando as possibilidades já estavam quase escassas, o telefone de Alisson Walton, irmã de Travis, tocou no começo da madrugada do quinto dia do sumiço. Do outro lado da ligação, Travis gritava desesperadamente para alguém resgatá-lo.

Apesar de desconfiarem ser um trote, Grant Neff, marido de Alisson, parte em direção ao local e encontra o cunhado deitado no chão, ainda do lado de dentro da cabine telefônica. Desnorteado e atabalhoado, não conseguia pronunciar outras palavras a não ser sobre uns seres de pele branca e olhos enormes.

Travis relatou que quando despertou, se viu deitado em uma maca dura e fria. Primeiro, imaginou que seus companheiros haviam o encaminhado para um hospital, depois, no entanto, quando compreendeu onde estava, ficou em pânico.

Disse que foi cercado por três figuras meio alienígenas e meio humanoides — que tinham os braços, as pernas e as mãos como de uma pessoa normal, mas com a pele pálida e olhos esbugalhados. Quando recuperou a consciência, pulou da cama na esperança de fugir de lá. Imediatamente, saiu pela porta da sala e correu desesperadamente por um longo corredor, clamando por ajuda.

Na sua busca por liberdade, deu de cara com um outro tripulante da nave. Segundo seus relatos, era um homem alto e muito forte, que tinha a aparência de um humano e que usava um capacete de astronauta. Porém, em meio ao mundaréu de perguntas, o homem se mantinha calado e o guiou por um caminho entre as salas e os corredores.

Em uma dessas alas, haviam mais outros dois homens e uma mulher, ambos com aparência terrestre. Apesar do silêncio dos outros, continuava o ritmo das perguntas e só parou quando repousou em uma plataforma. A última coisa que se lembra foi de uma máscara cobrindo sua boca e o nariz, após isso, se recorda de despertar no acostamento de uma estrada.

As controversas do caso

Apesar de ser considerado o caso de abdução mais bem documentado da história, o evento ainda causa inúmeras controversas, isso porque os registros são feitos a partir dos relatos de seus colegas. O único ponto sólido dessa narrativa, foi o fato de que realmente Travis ficou desaparecido por cinco dias e que as investigações realmente aconteceram. Inclusive, seus companheiros foram considerados suspeitos de um suposto crime contra ele. Mas qual o interesse do grupo em tamanha conspiração?

O jornalista Philip Klass, que investigou o caso até a exaustão, rebateu que a equipe estava prestes a perder um contrato de trabalho com um órgão público, e que eles precisavam milagrosamente de um pretexto para conseguirem uma prorrogação do prazo determinado.

Além do mais, não era curioso o fato de Travis reaparecer justamente no mesmo local? Se Walton fosse encontrado na Austrália, ou em outra parte do globo, obviamente as chances de fraude seriam mínimas. Mas exatamente na mesma cidade?

Fora isso, Travis e o irmão do líder da equipe já haviam sido processados por arrombamento e por passarem cheques falsos pela cidade. Sem contar que ele e Mike Rogers eram grandes entusiastas das histórias de abduções.

Capa do livro Fire in The Sky / Crédito: Divulgação 

 

Outro ponto curioso é que, nos anos 1970, Walton foi submetido a um teste de polígrafo, que inicialmente, apontou uma “fraude grotesca”. Entretanto, o resultado foi abafado e um outro, muito mais favorável, foi divulgado por ufólogos e jornalistas.

Entretanto, um ponto fraco dessa vertente é que esse tipo de avaliação é muito mais levada para o campo da pseudociência, afinal, não há nenhum embasamento de que tal estratégia realmente seja precisa e válida.

Enfim, a história ainda rende boas discussões, muito por conta da falta de provas concretas, de registros conflituosos e de motivações um tanto quanto nebulosas. Mas isso não impediu Travis de conceber um livro com mais de 400 páginas contando seu ponto de vista dessa possível jornada alienígena.


+ Saiba mais sobre ufologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Fire in the Sky: Based on the True Story, de Travis Walton (1996) - https://amzn.to/363rf4f

UFOs: OVNIs - Militares, pilotos e o governo abrem o jogo, de Leslie Kean (2011) - https://amzn.to/2WCs4gi

Óvnis: Uma história da atividade alienígena dos avistamentos às abduções até a ameaça global, de Rupert Matthews (2011) - https://amzn.to/2WwzX6I

Céus abertos, mentes fechadas: Pela primeira vez, um homem do governo, expert em óvnis, fala sobre o assunto, de Nick Pope (2011) - https://amzn.to/3chIAJh

O Enigma UFO: Conheça a Verdadeira História de OVNIS, ET´s, Alienígenas, Óvnis, Discos Voadores, Aliens, Abduções, Ufologia e a Agenda Secreta Para o Planeta Terra, de Steven Lawrence (Ebook) - https://amzn.to/35JxvOC

UFO - O Visitante Inesperado: Avistamentos de objetos voadores não identificados no Rio de Janeiro - Brasil, de Anderson Oliveira (Ebook) - https://amzn.to/35H6zyY

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W