Matérias » Personagem

Acima de qualquer suspeita: A curiosa foto de Pablo Escobar em frente à Casa Branca

A imagem, considerada um deboche por parte do colombiano, escancara a impunidade que o traficante sentia no auge de seu império ilegal

Caio Tortamano Publicado em 25/05/2020, às 10h38

Pablo Escobar posa despreocupado ao lado de seu filho na Casa Branca
Pablo Escobar posa despreocupado ao lado de seu filho na Casa Branca - Divulgação

O escritor Millôr Fernandes certa vez disse: "O dinheiro não só fala, como faz muita gente calar a boca". O traficante colombiano Pablo Escobar — que já foi listado por diversos anos seguidos como um dos homens mais ricos do planeta pela Forbes — sabia muito bem disso.

Durante a década de 70 e 80, a fortuna de Escobar era tanta que ele realmente não sabia o que fazer com o dinheiro que obtinha. Um dos gastos era em viagens, especialmente para os Estados Unidos, país que viria a caçá-lo em seus últimos anos.

Enquanto seu nome já era a cabeça mais valiosa no Departamento Antidrogas Americano, Escobar realizava viagens presenciais até os EUA, especialmente em Miami que era por onde a droga entrava no país.

No livro Pablo Escobar - Meu Pai: As Histórias que Não Deveríamos Saber, o filho de Escobar, Juan Pablo, revelou que a família passava pela alfândega do Aeroporto Internacional de Miami com passaportes verdadeiros, e as pessoas desejavam boas-vindas ao “Senhor Escobar”. Nas malas estavam remessas e mais remessas de dinheiro, nunca apreendidos.

Pablo Escobar dá um picolé a seu filho, Juan Pablo / Crédito: Wikimedia Commons

 

As viagens eram algumas vezes acompanhadas por sua esposa, María Victória, e Sebastián. Assim como Kin Jong-Un e outros inúmeros turistas, Escobar passou um tempo na Disney. Também decidiram conhecer Washington, a capital americana e cidade da CIA, do Pentágono e, principalmente, do DEA.

Despretensiosamente, em um passeio pela cidade, os três decidiram conhecer um dos cartões postais da cidade e posar de frente para a Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos. Em 1981 (ano em que a foto foi tirada), Ronald Reagan seria lembrado no futuro como um dos maiores presidentes conservadores da história do país, estendendo a guerra às drogas para suas políticas públicas.

E lá estava Escobar, posando despreocupado com seu filho, em uma foto tirada pela mãe do menino. 

Visita extra

Depois, como conta no livro, Juan, María e Pablo foram visitar nada menos que o prédio da sede do FBI. Dessa vez, o traficante usou um passaporte falso para fazer o registro no prédio.

A foto e o passeio guiado mostram o poder que o colombiano tinha em suas mãos, e como os americanos tiveram que suar para conseguir deter apenas um expoente do tráfico de drogas organizado. A disputa terminou mal para Escobar, que foi morto a tiros em 1993 por agentes federais americanos na Colômbia.


+Saiba mais sobre Pablo Escobar por meio de grandes obras abaixo disponíveis na Amazon:

Sra. Escobar: Minha vida com Pablo, Victoria Eugenia Henao (2019) - https://amzn.to/3dlc75A

Amando Pablo, odiando Escobar, de Virginia Vallejo (2017) - https://amzn.to/37VEWlK

Minha Vida com Pablo Escobar, Jhon Jairo Velásquez e Maritza Neila Wills Fontecha (2017) - https://amzn.to/2tgBgvK

Pablo Escobar: meu pai, Juan Pablo Escobar (2015) - https://amzn.to/2QeEaKk

Pablo Escobar: O Narcotraficante: A história por trás do homem que matou mais de 5 mil pessoas (Mentes Criminosas Livro 1) - https://amzn.to/36bejsA

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W