Matérias » Monarquias

Alexandre, o neto de Grace Kelly que não tem direito ao trono

Filho do atual chefe da realeza de Mônaco, ele foi elogiado pelo pai diversas vezes

Wallacy Ferrari Publicado em 15/01/2022, às 12h00

Montagem com Alexandre e Albert em dois momentos distintos
Montagem com Alexandre e Albert em dois momentos distintos - Divulgação / Twitter / Histoires Royales

A hierarquia familiar em uma família real costuma ser de extrema importância e respeito para que o poder que a realeza exerce perdure para as próximas gerações, com os herdeiros de tronos e cargos honorários sendo cuidadosamente observados para que sucedam a nobreza monárquica. 

Um deles é o de Alexandre, atualmente com 18 anos. Seu pai, Albert, é príncipe soberano de Mônaco e atual chefe da Casa de Grimaldi, tornando o jovem neto da mais famosa princesa da cidade-estado, a falecida atriz norte-americana Grace Kelly.

Mesmo sendo o filho homem mais velho do atual monarca, se engana quem acredita que ele é o sucessor do progenitor. O jovem, que reside na França e nasceu de uma relação do pai com a togolesa Nicole Coste, foi considerado ilegítimo após o caso fora do casamento.

Mesmo com o reconhecimento do pai em teste de DNA, chegando a ter o sobrenome Grimaldi da dinastia incluído em seu documento, sua mãe não se casou com o príncipe, o deixando fora da linha de sucessão, como repercutiu o South China Morning Post em 2021.

Mesmo sendo filho direto, a constituição de Mônaco já previa este tipo de situação em 2002, um ano antes do nascimento do jovem, quando foi alterada para compreender que " apenas “descendentes diretos e legítimos” podem governar o principado, favorecendo os gêmeos Jacques e Gabriella, filhos do príncipe com a esposa Charlene, 11 anos mais novos que Alexandre.

Receptividade no palácio

A vida fora do principado não torna a relação do jovem com o pai nula; Alexandre frequenta alguns eventos ao lado do filho mais velho e recebe ajuda financeira de valor não-revelado, mas satisfatória o suficiente para manter a vida do jovem junto a mãe em Paris, na França.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Grimaldi & Casiraghi (@grimaldicasiraghi)

 

 

O rapaz completou a maioridade em agosto de 2021, o permitindo falar e conduzir suas ações pessoais com mais autonomia desde então, chegando a estampar capas de revistas e frequentar eventos da alta sociedade.

Além disso, conforme repercutido pelo South China Morning Post, tem direito de receber parte da farta fortuna bilionária do pai após a morte.

“Ele é um garoto muito legal. Devo dizer que ele teve uma educação muito boa. Ele é um jovem muito legal e educado e sempre fico muito feliz em vê-lo quando posso”, disse príncipe Albert durante entrevista à People.

Contudo, se estivesse incluído na família como príncipe real, poderia tirar a exclusividade de Alfons, atualmente com 20 anos e membro do Principado de Liechetenstein, que é o único príncipe negro das monarquias atuais da Europa.