Matérias » Personagem

Anastasia Romanov: o cadáver que iniciou um mistério

Após a morte de toda a família imperial russa, várias lendas surgiram de que a mais jovens das herdeiras poderia ter sobrevivido ao massacre

Paola Churchill Publicado em 28/05/2020, às 14h05

A jovem Anastasia Romanov
A jovem Anastasia Romanov - Wikimedia Commons

Na madrugada de  17 de julho de 1918, a família imperial russa Romanov foi acordada de maneira abrupta. Há tempos em exílio, os membros da dinastia foram levados aos gritos para o porão da casa que estavam na cidade de Yekaterimburgo. Era uma tragédia anunciada. 

Czar Nicolau II, sua esposa, as quatro filhas, o filho mais novo e outros quatro funcionários — que estavam com a família — foram fuzilados por soldados bolcheviques a mando do comandante Yakov Yurovsky. 

No entanto, diante de um massacre repleto de segredos, várias teorias vieram à tona. A maior delas era de que a filha do casal, Anastasia de 17 anos, havia sobrevivido ao massacre. 

Retrato dos Romanov/Crédito: Wikimedia Commons

 

A princesa

Lendas, filmes e animações foram feitos contando a história da jovem que poderia ter sobrevivido à chacina. Todos ficavam fascinados pela história da suposta princesa que se livrou da execução. 

A teoria começou a circular quando guardas que confirmaram o massacre disseram que as filhas do casal não morreram com os tiros: as balas ricochetearam e foi necessário usar baionetas para conseguir exterminá-las. Outra informação que sustentou a teoria foi o fato de que, no local de desova dos restos de seus familiares, faltava o corpo de Alexei e de mais uma menina. 

A sósia 

Em 1920, uma jovem pulou de uma ponte em Berlim. No entanto, tentativa de suicídio foi em vão e ela conseguiu ser resgatada. Sua origem era incerta e ela nunca falava sobre seu passado. A única coisa que sabiam sobre ela e que ela era russa, por causa do seu forte sotaque. 

Após algum tempo, a mulher, que ficou conhecida como Anna Anderson, afirmou que na verdade era a Romanov perdida, causando uma verdadeira polêmica na época.

Anna afirmava que viu toda sua família sendo morta e sabia que o fim estava próximo, mas, parecia que o destino sorriu para ela quando um soldado teve piedade de sua alma e a ajudou a fugir. 

A suposta herdeira então começou a ter sua história contada e conseguiu enganar diversas pessoas com sua mirabolante narrativa. Muitos passaram a duvidar se a história era verdadeira. Em entrevista dada no ano de 1970, ela afirmou: “Você pode realmente provar para mim quem você é? Você pode acreditar ou não acreditar. Não importa”.

Quando morreu, em 1984, exames de DNA foram feitos e mostraram que a Anna não tinha nenhum parentesco com os Romanov,  mas provavelmente uma operária polonesa chamada Franziska Schanzkowski.

Anna Anderson era uma alemã que alegava ser a princesa perdida/Crédito: Wikimedia Commons

 

 

Foi só em 2008, que o mistério de Anastasia ganhou um fim. Cientistas russos desenterraram a ossada de um jovem e uma menina na cidade de Yekaterimburgo.  Após análises de DNA, foi confirmado que aqueles eram os restos de Alexei e da grã-duquesa, Anastasia. 



+Saiba mais sobre o tema por meio dos livros disponíveis na Amazon

História Concisa da Revolução Russa, de Richard Pipes (2008) - https://amzn.to/2soj2rQ

História da Guerra Civil Russa  —  1917-1922, de Jean-Jacques Marie (2017) - https://amzn.to/2OLBUIM

A Revolução Russa, de Sheila Fitzpatrick (2017) - https://amzn.to/2OqKBJD

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W