Matérias » Entretenimento

Angústias do Titanic: A melancólica história da mansão de 110 quartos, abandonada nos EUA

A mansão chamada Lynnewood Hall foi construída há 120 anos e intriga curiosos nos Estados Unidos

Giovanna Gomes Publicado em 03/01/2021, às 10h00

Lynnewood Hall
Lynnewood Hall - Wikimedia Commons

Uma mansão de 110 quartos, abandonada há muito tempo, intriga todos que avistam sua fachada na Spring Avenue em Elkins Park, no estado da Pensilvânia.

Contudo, conforme divulgado pela Inquirer, após tantos anos de mistério, algumas pessoas conseguiram entrar na tão famosa propriedade e registrar imagens internas para a felicidade dos curiosos.

Porém, além da arquitetura da enorme construção de 120 anos, há algo que a torna tão intrigante. A verdade é que Lynnewood Hall pertencia à poderosa família Widener, que teve dois de seus membros envolvidos em uma das maiores tragédias da humanidade.

A mansão 

A casa de 120 anos foi projetada pelo arquiteto Horace Trumbauer para Peter AB Widener, empresário e colecionador de arte. Naquela época, a propriedade abrigava uma imensa coleção de arte que pertencia a Widener e seu filho mais novo, Joseph

Infelizmente, o filho mais velho do empresário, George, e Harry, neto, encontraram um triste destino em 1912.

Widener embarcou no Titanic ao lado da esposa e o filho - que tinha 27 anos na época - após uma viagem feita até Paris.

Eles tinham como objetivo encontrar um chef de cozinha para o novo hotel de George, localizado na Filadélfia. Contudo, não poderiam imaginar que seria uma viagem sem volta.

Durante o trajeto, o navio atingiu um iceberg, resultando na catástrofe que já conhecemos há anos. No momento da tragédia, ele conseguiu colocar a esposa num barco de apoio, que fora resgatado pelo RMS Carpathia, no entanto, pai e filho acabaram morrendo na catástrofe.

Tomado pela angústia diante da tragédia, Peter só morreria em 1915. Assim, a mansão passou por diversos outros donos.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Robby Perkins (@robby_perkins)

 

Hoje, a mansão pertence ao pastor da Primeira Igreja Coreana, Richard S. Yoon. Em 2014 ela foi avaliada em 20 milhões de dólares, mas, devido à ausência de reformas, o valor foi diminuindo, até que em 2019 chegou a 11 milhões.

Por dentro de Lynnewood Hall

O americano Colin Patterson visitou a mansão - ao lado do amigo Kyle McGran, que possui um canal no Youtube - em março de 2020 e conseguiu imagens reveladoras do interior do local. “Eu não tinha nenhuma expectativa de entrar”, disse o rapaz ressaltando que a dupla não invade propriedades.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Unruly Diplomats (@unrulydiplomats)

 

Por sorte, eles acabaram obtendo permissão do zelador para entrar. O vídeo mostra o momento em que Patterson pula a cerca enquanto um veículo da polícia encontra-se estacionado na rua. Ele permaneceu por 45 minutos pelo local e avistou uma biblioteca, um grande salão, além de vários quartos.

Um outro aventureiro chamado Liam O'Mara, também teve a mesma sorte no mês de julho. Ele e um grupo de amigos também conseguiram a autorização do funcionário  para entrar no local.

No entanto, o zelador não permitiu que fotos fossem tiradas. Porém, O'Mara ainda conseguiu realizar uma filmagem de 3 minutos e meio. "Eu provavelmente me arrependeria eternamente caso não fizesse isso", declarou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Lynnewood Hall (@lynnewood_hall)

 

As imagens que o americano conseguiu captar revelam que os dois primeiros andares estão muito mais preservados que o último, que apresenta sérios problemas de infiltração, além de vigas expostas. 

Há alguns anos, a especialista em restauração histórica Mary DeNadai, estimou um valor para a reforma. Segundo ela, levando em conta apenas reparos básicos e manutenção seriam necessários, ao menos, 10 milhões de dólares.

Mas para que a mansão voltasse a ser tão imponente e luxuosa como antes, o valor total dos gastos seria de 50 milhões de dólares. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Lynnewood Hall (@lynnewood_hall)

 


+ Saiba mais sobre o Titanic por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Titanic: a história completa, de Philippe Masson (2011) - https://amzn.to/3bw1ZFM

Titanic. A Verdadeira e Trágica História e os Atos de Heroísmo de Seus Passageiros, de Rupert Matthews (2014) - https://amzn.to/2VMYOmI

Monte o Titanic 3D, de Eni Carmo de Oliveira Rodrigues, Valentina Manuzzato e Valentina Facci (2018) - https://amzn.to/2RXTdJ6

Titanic: Voices from the Disaster (Edição Inglês), de Deborah Hopkinson (2012) - https://amzn.to/3cFxtcY

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W