Matérias » Entretenimento

Após 'Inventando Anna', da Netflix, condenada e vítima trocam farpas

Série da plataforma de streaming Netflix mostra a história real de Anna Sorokin, que enganou a elite de Nova York

Redação Publicado em 27/02/2022, às 06h00

Anna e Rachel: na realidade e na série
Anna e Rachel: na realidade e na série - Divulgação/Vídeo // Instagram // Netflix

Retratando a história real de Anna Sorokin, que enganou a elite de Nova York ao fingir ser uma herdeira alemã, a série 'Inventando Anna' intrigou e instigou brasileiros que assistiram a produção disponível na Netflix. 

Através da falsa identidade, Anna foi acusada de aplicar golpe em uma amiga e condenada por não pagar hotéis e empréstimos. Após a estreia da produção, essa antiga colega de Sorokin criticou a produção lançada recentemente. Vale ressaltar que na vida real, ela acusou Anna de aplicar um golpe avaliado em 62 mil dólares após uma viagem ao Marrocos. 

Cena da série 'Inventando Anna' /Crédito: Divulgação/Netflix

Rachel Williams, não gostou nada do lançamento. Através de um artigo na Times, ela disse que Anna ganhou visibilidade e fama com a produção. As informações foram publicadas pelo portal da Rolling Stone.

"Enquanto recusava os pedidos da imprensa, assisti os meios de comunicação darem a Anna uma plataforma sem responsabilizá-la”, disse Williams.

Ao mesmo tempo, ela diz que a série é uma 'realidade perigosa'. 

"Milhões vão ver Anna ser retratada como uma complexa anti-heroína lutando contra seus demônios pessoais e um mundo que constantemente subestima as mulheres jovens. Será visto por mais pessoas do que jamais conhecerão Anna ou terão o trabalho de entender sua verdadeira natureza ou o que realmente aconteceu. E essa é uma realidade perigosa”, afirmou Rachel.

Rachel durante entrevista /Crédito: Divulgação/Vídeo

Já para Vanity Fair, a vítima - que não viu sua vitória na justiça ao processar Anna - diz que a produção 'celebra uma criminosa'. 

“Acho que promover toda essa narrativa e celebrar uma criminosa, sociopata e narcisista é errado”, desabafou Rachel. "Tendo conhecido Anna de perto por muito tempo, sei a maneira como uma golpista funciona mais do que qualquer um deveria. Você assiste todo o espetáculo, mas não presta atenção ao que está sendo vendido.”

Anna quebra o silêncio

Contudo, ao contrário dos últimos anos, a condenada decidiu quebrar o silêncio diante das acusações da antiga amiga. Anna, que voltou ao Instagram recentemente, não aprova o que Rachel disse para a imprensa. 

Ao som de 'No Friends in the Industry', do rapper Drake, e nos stories, do Instagram, Anna criticou a ex-amiga, conforme repercutido pelo BuzzFeed.

"Eu me mantive em silêncio sobre isso durante anos. Porém, nestas últimas duas semanas, eu observei que Rachel está teimosamente se recusando a superar seu trauma descarado e aparecendo em todos os programas de TV possíveis. Eu pensei – agora tenho que falar. E se tenho que falar, eu vou", começou Anna.

Ela também fez uma revelação sobre Rachel

"Durante sua inúmeras aparições públicas tentando chamar atenção, ela disse que eu 'arruinei' sua vida, mas convenientemente se esqueceu de mencionar o curioso período no verão de 2018 quando ela, ao lado de seu novo agente literário, ficou assediando moralmente meu advogado Todd (por e-mail e ligações) para que eu concordasse em escrever um livro JUNTO com Rachel. E o melhor de tudo é que, dessa vez, eu tenho todas as provas", explica Anna

Ao continuar o texto, a mulher que enganou a elite de Nova York diz que Rachel condena quem não concorda com a sua visão e que ela não faz nada além de 'falar e escrever' sobre o caso.

A verdadeira Anna /Crédito: Divulgação/Vídeo

"Eu sei, parece incrível, considerando que o perfil atual online de Rachel condena todos que não estão de acordo com sua visão de si mesma como injustiçada, mártir, procurando justiça por um 'crime glorificado' e dizendo que estão 'dando palco a uma presidiária'. Alguém pode nos iluminar e nos dizer se ela fez sequer alguma coisa nesses últimos três anos a não ser falar e escrever sobre mim, ler e decupar minhas entrevistas, fazer anotações raivosas e procurar coisas para criticar? Ela até cita posts meus que só ficaram no ar por 15 minutos. Encontre alguém que se dedique a você, da mesma forma que Rachel se dedica ao meu Twitter", enfatiza Anna.

Mais acusações

Em seguida, Anna acusa Rachel de tentar ganhar dinheiro em cima dela. 

"Vocês não amam ver a ironia de Rachel Deloache Williams constantemente ajustando seus padrões morais (super) flexíveis de acordo com quanto dinheiro ela pode ganhar em cima dos desdobramentos por ser 'infelizmente' associada a mim? ANTES de ela epicamente passar vergonha durante meu julgamento e ANTES da Netflix eternamente concretizar sua imagem (muito realista) de Karen, sua bússola moral achou aceitável sugerir escrever um livro comigo. Com processos contra mim ainda em andamento. Ela realmente pensou que poderia ter tudo, não é?"

A condenada insinua que Rachel não se preocupou em 'glorificar um crime' quando ganhou dinheiro.

"Aparentemente 'me dar o palco' e 'glorificar um crime' não pareceu preocupar Rachel nessa hora. Contanto que o preço seja certo, que ela controle os cheques e a narrativa, suas morais podem ser deixadas de lado. A audácia de ainda assim tentar vender suas lágrimas de mulher branca (que ninguém compra) enquanto continua abusando da sua conexão comigo, sem nenhuma vergonha, e ganhando em cima de seu 'trauma terrível' é espantoso."

Anna finaliza

Anna Sorokin também aproveitou para desmerecer o livro escrito por Rachel a respeito do episódio mostrado na série da Netflix.

"Não é minha culpa que a HBO deixou o projeto de Rachel de lado após ver que ela é tediosa e sem tempero e que seu livro, na verdade, é um lixo, ou pelo menos é o que dizem. Seguindo o conselho do meu terapeuta, eu só li o último capítulo, que foi o suficiente para que eu concluísse que seu editor deveria ter investido mais em checar os fatos e menos em Williams. Eles nem acertaram a minha outra sentença como inocente e isso está publicamente disponível! Nossa aspirante a escritora não gosta de se preocupar com fatos, principalmente aqueles que são irrelevantes para sua narrativa pessoal de sofrimento e tragédia."

Ao finalizar o desabafo, Anna também relembrou que a acusação feita pela amiga não convenceu os jurados que participaram da condenação. 

"Até hoje, Rachel Deloache Williams claramente tem dificuldade em aceitar o fato que 12 jurados do tribunal decidiram de forma unânime que eu NÃO ERA CULPADA de nenhuma das acusações relacionadas a sua existência e que ninguém liga pra nada que ela tem a dizer a não ser que seja sobre mim. E por mais que eu entenda que Rachel se sinta chateada pelo fato de eu ter mais conquistas só com minhas prisões do que ela em sua vida toda, cercada por privilégios, ela não vai sair impune com tamanha hipocrisia enquanto eu estiver aqui. Onde quer que eu esteja."