Matérias » Arqueologia

Pesquisadores descobrem restos de festa real anglo-saxã em cervejaria inglesa

O lixo real, datado entre 600 a 700 anos d.C, é resultado de uma busca que dura 15 anos

Fabio Previdelli Publicado em 06/08/2019, às 16h00

None
Crédito: Dr Pat Reid

Uma busca arqueológica de 15 anos atingiu seu ápice após escavações em uma cervejaria na cidade de Faversham, condado de Kent, na Inglaterra. Isso porque uma equipe de 20 pesquisadores voluntários encontraram restos de uma festa real anglo-saxã, datado entre 600 a 700 anos d.C., enterrados no solo do comércio.

No começo da busca, havia duvidas de que uma residência, pertencente a um antigo rei de Kent, pudesse realmente existir. Mas os resultados da descoberta, realizadas entre os dias 13 e 28 de julho, surpreenderam os moradores da região, que comemoraram o achado.

Restos de animais encontrados / Crédito: Dr. Pat Reid

 

Entre as sobras, foram encontradas uma mandíbula de javali, restos de cervos e ossos de gados. Acredita-se, que os resíduos foram deixados pela chamada "Festa de Carnes", no qual o rei parava todas as atividades do feudo para entreter os convidados com um banquete em grande festa.

Além dos restos da festança real, também foram encontrados remanescentes de cerâmica temperada - um método de produção única da Inglaterra anglo-saxônica - e vestígios de minério de ferro, indicando que o local já foi utilizado para fabricar este tipo de material.

A cidade de Faversham sempre esteve presente no radar de historiadores, com registros traçando a área como rota de volta de um assentamento pré-romano. A província, conhecida como Cidade do Rei, tem uma forte ligação com a realeza. Várias cartas reais - incluindo a Magna Carta - concederam à cidade, em séculos anteriores, a permissão para se governar de forma independente do país.  

Os restos encontrados pertencem à cervejaria, mas é esperado que os donos do estabelecimento doem os achados para o Museu de Faversham.