Matérias » União Soviética

Artyom Sergeyev: A não tão conhecida história do filho adotivo de Stalin

Confiado por Lenin para ser criado, o jovem fez carreira militar após a perda do pai biológico

Wallacy Ferrari Publicado em 08/04/2021, às 16h51

wArtyom (esq.) e Stalin (dir.) reproduzindo a mesma pose em retratos fotográficos
wArtyom (esq.) e Stalin (dir.) reproduzindo a mesma pose em retratos fotográficos - Wikimedia Commons

O clima diplomático durante e após a Primeira Guerra Mundial resultou em uma curiosa adoção, que se iniciou na saúde de Lenin em 1920; com seu declínio, a causa de Trotsky emergia com força — e aliados de Joseph Stalin fizeram questão de exercer a frente opositora contra seus ideais.

Um dos líderes sindicais que decidiu dar uma mãozinha foi Fyodor Sergeyev, que chegou a conhecer Lenin em 1906 e, na década seguinte, fundar o partido socialista australiano. A influência o aproximou de Stalin na luta, compondo a chefia do Partido Comunista de Moscou, como informou o jornal britânico The Guardian.

Contudo, em 1921, uma viagem teste de uma locomotiva ferroviária movida a motor de avião promovida pelo representante político terminou de maneira trágica devido a pedras nos trilhos da pista.

Com o descarrilamento, Fyodor faleceu durante a colisão, deixando para trás a esposa com um filho recém-nascido — completamente desamparados com a perda da pessoa que sustentava a casa.

Pai camarada

Lenin não apenas garantiu o crescimento do pequeno, como confiou a Stalin a criação de Artyom Sergeyev. Dessa maneira, iniciava sua trajetória como filho adotivo de Stalin, como registrou o jornal El País.

O crescimento junto ao filho biológico de Stalin, Vassily, se deu muito bem no âmbito familiar. Ambos tinham as mesmas idades e cresceram com os mesmos anseios políticos, almejando posições militares na vida adulta.

Artyom em uma rara fotografia durante o período em que foi militar / Crédito: Wikimedia Commons

 

“Ele era um bom amigo, muito dedicado aos amigos e tinha um coração generoso. Seu pai era muito duro com ele às vezes quando ele tinha problemas com Svetlana [irmã mais nova]. [...] Ele era um bom desportista, um cavaleiro soberbo e um soldado corajoso”, relatou Artyom em entrevistas finais divulgadas no The Guardian.

Através do mesmo veículo, sua entrada na carreira militar foi coberta; entrou na artilharia com 17 anos, em 1938, e nos três anos seguintes liderou um grupo guerrilheiro durante as batalhas de Moscou e em Stalingrado.

Por tal atuação, chegou a ser baleado e perdeu parte dos movimentos da mão direita, mas foi condecorado com diversas honrarias, se tornando tenente-coronel.

Morte de Stalin

Artyom perdurou na vida militar se transferindo para a organização logística de itens de defesas aéreas, continuando os serviços em nome da planejada União Soviética — mesmo após a perda do pai adotivo, em 1953.

“Não era de forma alguma um privilégio estar perto da família de Stalin. Todos sabíamos que logo haveria guerra e Stalin queria que nos preparássemos para defender o nosso país”, disse o filho em nota do The Guardian.

Em seus anos finais, acumulou itens relacionados a era de dominância soviética; em sua coleção, tinha diversas medalhas e cartas de figuras importantes para a construção da potência nuclear.

Também constituiu família, tendo dois filhos e uma filha, que o acompanhou por décadas. Foram eles quem revelaram ao jornal britânico que, ao rever uma de suas medalhas mais importantes, contendo uma homenagem ao pai adotivo, disse suas últimas palavras: “Eu sirvo à União Soviética”. Ele faleceu em 15 de janeiro de 2008, aos 86 anos.


+Saiba mais sobre a União Soviética por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Barbarossa. A Invasão da União Soviética Pela Alemanha Nazista em 1941, de Will Fowler (2015) - https://amzn.to/3djHInN

O último império: Os últimos dias da União Soviética, Serhii Plokhy (e-book) - https://amzn.to/2pRjTjz

História da União Soviética, Peter Kenez (2007) - https://amzn.to/2N6dpoE

A Invasão da União Soviética Pela Alemanha Nazista em 1941, Will Fowler (2015) - https://amzn.to/2pVvlud

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W