Matérias » Entretenimento

Ator do assombroso Alexandre, de 'A Viagem', pegou metrô vestido como o personagem

Um dos principais vilões das novelas nos anos 1990 mobilizou o Brasil no enredo sobrenatural da trama global

Wallacy Ferrari Publicado em 06/02/2022, às 09h00 - Atualizado em 19/03/2022, às 08h00

O personagem que intrigou gerações
O personagem que intrigou gerações - Divulgação / YouTube / TV Globo

Em 11 de abril de 1994, uma telenovela produzida pela TV Globo atraía os olhares do Brasil com um enredo dramático sobre espiritualismo; 'A Viagem' não apenas pautava a vida após a morte com intervenções sobrenaturais, mas fazia referências sobre obras do médium brasileiro Chico Xavier.

Com cenografias representando o 'Nosso Lar', lugar onde ficaria as pessoas salvas em vida, o contraste da representação do que seria o paraíso não apenas chocava, como abrigava o principal vilão da trama; no Vale dos Suicidas morava Alexandre, que se matou no início da trama com uma overdose de remédios após ser preso.

Interpretado por Guilherme Fontes, o personagem chocou em suas intervenções pós-vida; foi ao seu próprio velório, incorporou em outras pessoas e chegou a manipular ocasiões para chocar e até matar, como fez com Otávio, personagem de Antônio Fagundes. Assombroso e de poucas palavras, Alexandre era capaz de colocar medo até mesmo nos espectadores, sendo levado ao pé da letra pelo próprio intérprete.

Susto no público

Em entrevista ao portal GShow, em 2021, o ator explicou que a recusa ao personagem, visto como incombatível por não estar no plano físico, causava aversão nas pessoas que o viam nas ruas enquanto não trabalhava na novela.

Diferente de outros personagens que enalteceram a imagem do artista, Alexandre fazia com que ninguém o abordasse, apresentando feições de surpresa e medo.

Contudo, um curioso episódio foi protagonizado por Fontes quando decidiu usar o transporte público com a caracterização completa do personagem: "São muitas as histórias de fãs e outras tantas que vivi pessoalmente, como o dia em que resolvi pegar o metrô vestido de Alexandre, todo de preto, e ninguém quis falar comigo”.

De acordo com ele, os passageiros, intrigados, não se aproximavam ou pediam autógrafos, cogitando tratar-se de algum tipo de intervenção sobrenatural, no auge da transmissão original da novela: “Acho que pensaram se tratar de assombração mesmo", brincou o ator ao relembrar.

Legado do personagem

Alexandre voltou a ser relembrado nos últimos anos com a retransmissão da novela no canal por assinatura Viva, além de ser disponibilizado na íntegra através da plataforma de streaming Globoplay no último ano.

"A novela continua pop mesmo 28 anos depois. Me sentia muito bem em determinadas cenas e isso ficou registrado na história da televisão. Muito orgulho. [...] Este personagem está no panteão do meu coração. Esse e uns outros 4/5 trabalhos que se tornaram clássicos. A lista de parcerias é muito feliz e muito grande. Sou realizado até aqui", completou Guilherme.

+Saiba mais sobre o tema através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Biografia da televisão brasileira, de Flávio Ricco e José Armando Vannucci (2017) - https://amzn.to/2I33IoX

101 atrações de TV que sintonizaram o Brasil, de Patrícia Kogut (Ebook) - https://amzn.to/2T6sZF0

Almanaque da telenovela brasileira, de Rodolfo Rodrigues (Ebook) -https://amzn.to/2TrzzFn

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W