Matérias » Paleontologia

Bebês 'gigantes' e 'canibais': o curioso dado revelado recentemente sobre os antigos Megalodons

Um estudo recente revelou o que poderia ter possibilitado o Megalodon entrar para a história como o maior de todos os tubarões

Giovanna Gomes Publicado em 23/02/2021, às 14h49

Cena não realista do filme Megatubarão (2018)
Cena não realista do filme Megatubarão (2018) - Divulgação/Warner Bros.

O megalodon foi um verdadeiro gigante que habitava as águas dos mares entre 23 e 3,6 milhões de anos atrás. Com suas 50 toneladas e até 18 metros de comprimento, o animal fazia qualquer tubarão contemporâneo parecer pequeno. Seus dentes, que poderiam chegar até 17 centímetros, também eram assustadoramente enormes.

Pensando em nessas características, algo que muitos se perguntam é: o que fez com que o megalodon se tornasse um predador tão poderoso?

Conforme repercutido pelo All That's Interesting, um estudo recente publicado na revista Historical Biology revelou algo impressionante sobre a espécie e que pode responder à questão: assim como as espécies hoje existentes, os bebês megalodon praticavam canibalismo no útero da mãe.

Filhote de megalodon - Crédito: Wikimedia Commons

 

A descoberta

A pesquisa foi realizada a partir de 150 vértebras de um espécime que viveu há 15 milhões de anos e que foi encontrado nos anos 1860, na Bélgica.

O estudo foi possível pelo fato de que, assim como os anéis das árvores, as vértebras dos tubarões crescem para fora em camadas, sendo uma para cada ano de vida. Essa característica possibilitou calcular que aquele animal descoberto no país europeu possuía 46 anos quando morreu.

Assim, a partir da comparação dos anéis com as faixas de crescimento presentes na cartilagem espinhal, os cientistas conseguiram determinar os padrões de crescimento do espécime.

No fim, foi constatado que aquele megalodon tinha quase dois metros de comprimento quando nasceu, dado que deixou os cientistas impressionados.

Réplica do esqueleto de um Megalodon - Crédito: Wikimedia Commons

 

Para o pesquisador da Stockton University, Matthew Bonnan, “pensar que um bebê megalodonte tinha quase o dobro do tamanho dos maiores tubarões adultos que examinamos é alucinante”.

“É bem possível que eles representem os maiores bebês do mundo dos tubarões”, disse o principal autor do estudo, Kenshu Shimada. Ele, paleontólogo de vertebrados da Universidade DePaul em Chicago, afirmou que a espécie era capaz de crescer ainda no útero pelo fato de que os bebês se alimentavam dos ovos não eclodidos que lá se encontravam.

Mas engana-se quem pensa que a prática representou impactos negativos para a reprodução do megalodon. Segundo Shimada, seria uma "forma de uma mãe nutrir seus embriões por um longo período de tempo”. E era justamente por essa possibilidade que os jovens tubarões nasciam grandes e fortes o suficiente para viver nos oceanos.

Tamanho do Megalodon - Crédito: Encyclopaedia Britannica

 

“Trata-se de uma refeição grande, rica em calorias e nutritiva que pode ajudar esses embriões a ficarem maiores e mais rápido”, explicou Allison Bronson que estuda o processo de evolução dos peixes na Humbold State University, localizada no estado da Califórnia.

“Eles podiam fazer praticamente o que quisessem, nadar onde quisessem, comer o que quisessem”, afirmou Jack Cooper, o pesquisador de tubarões da Universidade de Swansea, na Grã-Bretanha.


+Saiba mais sobre o reino animal por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Ocean: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2015) - https://amzn.to/31L941I

Animals: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2012) - https://amzn.to/33TNk6r

Life Lessons from the Heart of Horses: How Horses Teach Us About Relationships and Healing, de Kathy Pike (2021) - https://amzn.to/31JdYMA

Animal Kingdom: A Collection of Portraits, de Randal Ford (2018) - https://amzn.to/33QdKWN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W