Matérias » Pré-História

Bebês pré-históricos tomavam leite em mamadeiras de cerâmica

De acordo com novas evidências, as crianças passaram a se alimentar de leite animal 3 mil anos atrás.

Joseane Pereira Publicado em 26/09/2019, às 07h00

Reconstrução da alimentação de bebês na Pré-História
Reconstrução da alimentação de bebês na Pré-História - Reprodução

Arqueólogos da Universidade de Bristol, Inglaterra, encontraram vestígios de gordura animal em vasos de argila antigos, abrindo uma janela para a dieta dos bebês nas Idades do Ferro e Bronze. O tipo de leite não foi identificado, mas pode ter sido de cabras ou vacas.

Segundo Julie Dunne, pesquisadora da Universidade, essa é a primeira evidência direta da alimentação de crianças pré-históricas. "É tão bom ter essa janela do passado e pensar em como as mães e famílias estavam lidando com a criação dos filhos há milhares de anos", afirmou Dunne à BBC.

Cerâmica encontrada em sepulturas na Baviera / Crédito: Reprodução

 

"O fato de podermos alimentar bebês humanos com leite animal pela primeira vez significa essencialmente que as mulheres pré-históricas puderam ter mais bebês, o que levou a um aumento maciço da população, que nos coloca no caminho de como vivemos hoje", acrescentou a pesquisadora.

Os arqueólogos analisaram vasos de cerâmica enterrados ao lado de crianças em sepulturas da Idade do Bronze e Idade do Ferro, entre 1.200 e 450 a.C. "Esse conhecimento, juntamente com evidências de doenças para o indivíduo em estudo, pode ajudar a fornecer uma maior compreensão do significado do leite animal para a vida de crianças antigas", afirmou Sian Halcrow, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia.