Matérias » Família Real Britânica

Bem antes das Kardashians: o documentário proibido da Família real

A produção que tinha a proposta de mostrar a rotina da realeza foi banida logo após seu lançamento, em 1969

Penélope Coelho Publicado em 20/05/2021, às 12h31

Rainha Elizabeth II, príncipe Charles, príncipe Philip e princesa Anne, no documentário
Rainha Elizabeth II, príncipe Charles, príncipe Philip e princesa Anne, no documentário - Divulgação/Youtube/Reelsarency/2011

The Crown, a série original Netflix que narra o reinado de Elizabeth II, trouxe à tona diversas curiosidades sobre a Família Real britânica, desde seu lançamento, em 2016. Um dos aspectos intrigantes levantados na terceira temporada do seriado envolve o lançamento de um documentário sobre a Família Real, realizado no ano de 1969.

Na ocasião, a série mostra que o príncipe Philip, marido da rainha, teve a ideia de tentar ‘humanizar’ a monarquia e mostrar para os súditos o dia a dia no Palácio de Buckingham, como revelou uma reportagem do Notícias da TV.

Para isso, chamou a equipe de televisão da BBC para acompanhar os passos da realeza por 18 meses. No dia da estreia do programa intitulado ‘Royal Family’, a audiência foi surpreendente, sendo vista por 37 milhões de britânicos na época.

Contudo, a rainha não gostou do resultado da exibição e proibiu que o programa fosse transmitido novamente. Curiosamente, 51 anos depois, tal documentário foi o precursor de um estilo que hoje em dia é muito famoso ao redor do mundo: o reality show, como o Keeping Up With The Kardashians — que acompanha o cotidiano das socialites norte-americanas.

Sabe-se que, até hoje, existem muitas dúvidas sobre o paradeiro do conteúdo do documentário sobre a Família Real.

 Elizabeth II no documentário Royal Family (1969)/ Crédito: Divulgação/Youtube/Reelsarency/2011

 

Ideia frustrada

De acordo com a reportagem, diferentemente do que é representado em The Crown, a ideia para a produção não veio de Philip, e sim de um conselheiro da rainha. A intenção era aproximar as pessoas da realeza, para que houvesse algum tipo de identificação, a fim de mostrar que eles faziam parte de uma família ‘comum’.

Na época, a monarquia enfrentava duras críticas da população sobre a falta de participação ativa em temas importantes, além das dúvidas sobre os custos gerados por eles para os cofres públicos.

A produção acompanhou a realeza fazendo coisas banais, como, conversas corriqueiras, passeios e churrascos de família. Contudo, o conteúdo acabou mostrando um lado da Família Real que não agradou a todos: o luxo, soberba e alguns trechos que poderiam ser interpretados como problemáticos.

A exposição de sua intimidade foi demais para a rainha e a exibição foi proibida por ela. Houve somente mais uma reprise, em 1972, em comemoração aos 20 anos do reinado de Elizabeth II. Desde então, o conteúdo estava guardado a sete chaves, mas, ano passado, isso mudou de figura.

Rainha Elizabeth II e sua filha Anne, no documentário / Crédito: Divulgação/Youtube/Reelsarency/2011

 

Mistério 

Em janeiro deste ano, o documentário foi misteriosamente publicado no Youtube. Não se sabe ao certo quem publicou o conteúdo e muito menos como conseguiu tal acesso. As informações foram divulgadas pela revista Cláudia.

Contudo, a produção foi deletada da plataforma alguns dias depois, em decorrência dos direitos autorais. Hoje em dia, somente alguns trechos do Royal Family estão disponíveis on-line.

Em 2011, para o início das comemorações dos 60 anos da coroação da rainha, alguns pedaços do documentário foram disponibilizados na plataforma, o vídeo curto pode ser visto até hoje.

Além disso, a série documental da Netflix, The Royal House of Windson, também disponibilizou alguns pequenos trechos do polêmico documentário da Família Real Britânica. Entretanto, o conteúdo completo não foi exibido em mais nenhum lugar, após a divulgação repentina no Youtube.


+Saiba mais sobre a Família Real Britânica em grandes obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W