Matérias » Personagem

Bertha Boronda: a mulher que escandalizou os Estados Unidos do século 20 ao cortar o pênis do próprio marido

Em 1907, ao chegar em casa, o marido bombeiro se deparou com a esposa enfurecida

Wallacy Ferrari Publicado em 07/03/2020, às 09h00

Bertha em mugshot após ser capturada
Bertha em mugshot após ser capturada - Divulgação

Frank Boronda, um bombeiro, e Bertha Zettle, uma camareira, se casaram em 1901 no condado de San Jose, no norte da California. Filha de pais alemães, Bertha logo se tornou Bertha Boronda, o que era o seu maior orgulho. O marido atuava como capitão do Corpo de Bombeiros da região e tinha uma boa relação com os habitantes da cidade - o que a incomodava.

Bertha, sempre ciumenta, colocava medo no marido toda vez que o mesmo tinha um chamado feito por alguma mulher. Quando ficava de plantão, a esposa o colocava contra a parede recusando a acreditar que o mesmo estava trabalhando. O estopim de seu ciúme foi após o marido chegar do trabalho na madrugada de 30 de maio de 1907.

Acusando o mesmo de infidelidade, Bertha afirmava que o companheiro havia passado a noite em uma casa de prostituição da cidade. Após a briga, deitou-se com ele e se retirou posteriormente para pegar uma navalha. Dirigiu-se a cama e golpeou o marido no pênis, abrindo um sangramento intenso e um alto grito de dor.

Após o corte, não desferiu outros golpes; preferiu se dirigir ao quarto do sobrinho e simplesmente falar que Frank havia se cortado sozinho. O bombeiro, por sua vez, saiu correndo da residência em direção ao quartel que trabalhava, que era próximo da residência, solicitando ajuda dos companheiros. Foi levado ao Hospital da Cruz Vermelha.

Publicação relatando o ataque de Boronda em um jornal local / Créditos: Divulgação

 

Enquanto recebia cuidados, Bertha fugiu vestindo roupas do marido em uma bicicleta, mas foi localizada há poucos quilômetros da divisa de sua cidade. Admitiu à polícia que havia mutilado o marido, mas não manifestava arrependimento. De acordo com ela, o marido pretendia fugir ao México e se vingou para que não a abandonasse.

Em seu julgamento, afirmava que não lembrava tão bem da noite, mas se recordava da discussão. O estado da mutilação do pênis de Frank foi omitido para que não atrapalhasse sua vida social, mas há um mistério se o pênis foi arrancado ou apenas teve um corte lateral.

Apesar da possibilidade da extração ser pouco provável, pelo fato de Frank ter conseguido andar e não ter sofrido com infeccões, existem relatos de que seu órgão estava guardado no formol no porão do tribunal. Bertha foi condenada a seis anos de prisão, cumpriu apenas dois anos, saindo em 1909. Apesar da fama, conseguiu casar novamente em 1921.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Prazeres e pecados do sexo na história do Brasil, Paulo Sérgio do Carmo (2019) (eBook) - https://amzn.to/2Z3s0qD

O Livro do Amor, Regina Navarro Lins (2012) - https://amzn.to/38QZj4D

Momentos Na História Da Sexualidade, Jan Bremmer (2009) - https://amzn.to/2rKlEjT

História da sexualidade, Michel Foucault (2014) - https://amzn.to/34Bkbd6

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.