Matérias » Animais

Caça contra caçador: 5 casos de animais que mataram caçadores

Algumas pessoas que ganhavam a vida a partir da polêmica caça de animais morreram nas mãos daqueles que seriam suas vítimas. Confira!

Penélope Coelho Publicado em 20/10/2020, às 12h35

Caçador ao lado de elefante
Caçador ao lado de elefante - Divulgação

A frase: “um dia da caça, outro do caçador”, nunca fez tanto sentido na trajetória das pessoas que abordaremos nessa matéria. Trata-se de caçadores de animais que acabaram sofrendo ataques dos bichos que seriam mortos por eles. Ou, que até mesmo foram confundidos com esses animais e acabaram morrendo.

A caça é uma prática polêmica e na maioria das vezes proibida, levando a penas que podem chegar à prisão. Por isso, a morte dessas pessoas acabou gerando diferentes repercussões. Confira 5 desses casos!

1. Theunis Botha

Theunis Botha, de 51 anos, era um famoso caçador que ganhava a vida com os safáris organizados por ele. Seus clientes pagavam milhares de dólares para caçarem animais como leopardos, búfalos, elefantes e girafas em expedições no Zimbábue, Moçambique, Botsuana e Namíbia.

Em 19 de maio de 2017, quando Botha estava com um grupo de pessoas para caçar os elefantes em Gwai, no Zimbábue, o homem reparou que três fêmeas que estavam protegendo seus filhotes se aproximaram deles.

Na ocasião, Theunis decidiu atirar nos animais, contudo, um dos elefantes escapou da mira do caçador e o levantou com a tromba. Ao ver essa cena, um colega que fazia parte do grupo decidiu atirar no elefante.

Imediatamente o animal caiu sobre o caçador e o esmagou, ele morreu na hora. Na época, o incidente chegou a ser considerado irônico para algumas pessoas que reprovavam o estilo de vida do caçador, enquanto outras consideravam o homem como um herói.

Botha durante caça / Crédito: Divulgação / Youtube 

2. Mark David

Em 30 de agosto deste ano, o caçador norte-americano, Mark David, morreu após ter sido atingido com a chifrada de um cervo, em Oregon, nos Estados Unidos. Contudo, o mais curioso dessa história é que o homem foi morto pelo animal que havia sido atingido por ele com um tiro, um dia antes do ataque.

De acordo com o portal de notícias ISTOÉ, durante caça em propriedade privada, David atirou no animal, mas, não encontrou o corpo do cervo no final do dia.  Na manhã seguinte, ele e o dono da propriedade começaram a busca pelo bicho.

Quando encontrou o animal ferido, ele tentou disparar contra o cervo, mas, antes disso, foi atingido no pescoço e morreu no local. O cervo envolvido no caso foi morto e teve sua carne doada para a prisão localizada no condado de Tillamook, para ser consumida pelos carcereiros.


3. Pisoteado por elefante e comido por leões

Em abril de 2019, um caçador ilegal de rinocerontes morreu em circunstâncias insólitas. O homem em questão não teve seu nome revelado, mas, sua morte gerou repercussão na época.

O caçador estava andando sem autorização no Parque Nacional Krugerem, na África do Sul, quando foi pisoteado por elefantes. De acordo com o portal de notícias G1, na ocasião, o cidadão estava acompanhado por outros caçadores, que informaram a morte do homem.

Os guardas do parque iniciaram as buscas pelo corpo do cidadão e se depararam com os restos mortais do caçador, com evidências sólidas de que ele havia sido devorado por um bando de leões. Na época, quatro caçadores que estavam acompanhando o homem que foi morto, foram detidos e levados para uma audiência.


4. Claude Kleynhans 

O experiente caçador de 54 anos, Claude Kleynhans, foi morto enquanto liderava uma expedição na província de Limpopo, na África do Sul. Na ocasião, o homem atirou contra um búfalo e estava se preparando para carregar o corpo do animal morto, quando foi surpreendido por outro membro do bando.

O ataque foi rápido e a morte foi instantânea, quando o chifre do búfalo atingiu Kleynhans na virilha, acertando em cheio sua artéria femoral. Na época, a mulher do caçador deu uma declaração polêmica quando afirmou que seu marido morreu fazendo algo que amava.

Fotografia de Claude Kleynhans durante caça / Crédito: Divulgação / Facebook 

5. Confundido com Javali

Embora esse caçador não tenha sido morto por um animal como nos outros tópicos abordados nessa matéria, nesse caso, um homem que caçava javalis que não teve seu nome revelado, morreu após ter sido confundido com o bicho, como revelou o portal GCM

O brasileiro foi morto com um tiro de espingarda calibre 12, em 30 de maio deste ano, na zona rural do município de Ribeirão do Pinhal, no Paraná. Na ocasião, a polícia militar informou que o autor do disparo que matou o caçador afirmou ter visto o javali correndo no mato, mas, só depois notou que tinha atirado em uma pessoa.

O caçador chegou a ser encaminhado para um hospital, contudo, não resistiu aos ferimentos e faleceu. O homem que disparou o tiro foi preso, outras sete pessoas foram encaminhadas para delegacia e as espingardas foram apreendidas pelos policiais.


+Saiba mais sobre o tema por meio de obras disponíveis na Amazon Brasil

Animals: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2012) - https://amzn.to/33TNk6r

Life Lessons from the Heart of Horses: How Horses Teach Us About Relationships and Healing, de Kathy Pike (2021) - https://amzn.to/31JdYMA

Animal Kingdom: A Collection of Portraits, de Randal Ford (2018) - https://amzn.to/33QdKWN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W