Matérias » Curiosidades

Charles Stevens desceu as Cataratas do Niágara num barril — dele, porém, só restou o braço para enterrar

Muitos foram os aventureiros que tentaram descer a enorme cachoeira em transportes, no mínimo, peculiares

Isabela Barreiros Publicado em 23/02/2020, às 09h00

Charles Stevens morreu tentando descer as Cataratas do Niágara
Charles Stevens morreu tentando descer as Cataratas do Niágara - Wikimedia Commons

As Cataratas do Niágara, na fronteira entre Canadá e Estados Unidos, são vistas como o lugar perfeito para turistas, amantes e aventureiros. Com três cascatas de até 50 metros de altura, é a quarta maior cachoeira do mundo em fluxo volumétrico de água. Muitas pessoas aproveitaram esse cenário para realizar ideias insanas, como descer a queda d’água dentro de um barril.

A primeira pessoa de carne e osso a se aventurar catarata abaixo dentro de um barril foi a americana Annie Edson Taylor, em 24 de outubro de 1901, durante o seu aniversário de 63 anos. Professora aposentada, teve a ideia para ficar famosa e ganhar dinheiro. Ela recebeu a alcunha de Heroína das Cataratas do Niágara.

Annie Edson Taylor / Crédito: Wikimedia Commons

 

Inicialmente, ela utilizou um barril impermeável e acolchoado por dentro, enviou um gato para testá-lo, e o bicho e o transporte sobreviveram. Annie entrou no barril e a parte de cima foi tapada. O ar comprimido foi bombeado pela rolha, com uma bomba de bicicleta. Selado hermeticamente, o barril foi solto e, 20 minutos depois, ela foi resgatada no rio Niágara, apenas com um corte na cabeça — mas quase morrendo de asfixia.

Depois dela, a segunda pessoa a percorrer as Cataratas do Niágar em um barril foi Bobby Leach, que realizou o feito em 25 de julho de 1911. Entre o salto e o resgate, Bobby teve que esperar intermináveis 22 minutos. Apesar do sucesso, ele fraturou os dois joelhos, a mandíbula e também teve algumas escoriações, passando seis meses no hospital.

Bobby Leach / Crédito: Wikimedia Commons

 

No entanto, a sorte dos aventureiros não durou para sempre. Do dublê estadunidense Charles Stephens, que enfrentou as cataratas em 1920, só foi encontrado o braço direito. Além de uma espécie de ator, ele também era um barbeiro radical que saltava de paraquedas e realizava mergulhos muito profundos.

Ele já era conhecido por pessoas próximas como um aventureiro de primeira, mas faltava realizar um feito que o tornaria renomado. Se a intenção dele era fama, conseguiu: o episódio lhe rendeu alguns minutos no documentário As Mais Estranhas Formas de Morrer, do Discovery Channel.

Ele lançou seu bote utilizando uma bigorna como base. O peso da ferramenta, porém, fez com que seu transporte fosse arrastado para baixo e o fundo dele também foi quebrado. A tragédia transformou o homem na primeira pessoa a morrer descendo as Cataratas do Niágara em um barril.

Crédito: Domínio Público

 

O mais bizarro do episódio é que, ainda que os restos mortais de Stephens fossem literalmente apenas seu braço direito, ele ainda foi enterrado próximo ao local de sua morte, as próprias cataratas. Comica e tragicamente, o membro passa a eternidade no cemitério Drummond Hills, perto do local. 


+ Saiba mais sobre o tema por meio das obras a seguir: 

Until Niagara Falls, Jennifer Maruno (2020) - https://amzn.to/2EO94Tk

Wicked Niagara: The Sinister Side of the Niagara Frontier (English Edition), Lorna MacDonald Czarnota (2011) - https://amzn.to/2Znc3Mk

Where Is Niagara Falls?, Megan Stine (2011) - https://amzn.to/2ZjRRuJ

Niagara Falls in World War II, Michelle Ann Kratts (2016) - https://amzn.to/2QfPVPN

Frommer's EasyGuide to Toronto, Niagara and the Wine Country, Caroline Aksich (2019) - https://amzn.to/35WnsF9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.