Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Rei Arthur

Ciclo Arthuriano: A lenda por trás da 'pedra do Rei Arthur'

Entre as muitas lendas que envolvem a saga do Rei Arthur, uma delas retrata um embate em monumento na Inglaterra

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/08/2022, às 16h00

Fragmento de obra que retrata o Rei Arthur - Foto por bestoflegends pelo Wikimedia Commons
Fragmento de obra que retrata o Rei Arthur - Foto por bestoflegends pelo Wikimedia Commons

As famosas histórias em torno do antigo Rei Arthur, que fazem dele praticamente uma figura lendária, são conhecidas por grande parte do mundo — seja por retratações teatrais ou em filmes.

Recentemente, porém, o nome do ícone mítico inglês têm voltado à tona, devido escavações em uma tumba, conhecida como 'Pedra do Rei Arthur', de mais de 5 mil anos relacionada a uma antiga lenda.

Nos novos estudos envolvendo o local, no entanto, foi descoberta uma história ainda mais profunda e antiga. A 'Pedra do Rei Arthur' — localizada no condado de Herefordshire, na Inglaterra — é, na verdade, um túmulo megalítico, uma construção que consiste em grandes blocos de pedras, datado do início do período Neolítico, em 3700 a.C.

'Pedra do Rei Arthur', localizada em Herefordshire, na Inglaterra
'Pedra do Rei Arthur', localizada em Herefordshire, na Inglaterra / Divulgação/Universidade de Manchester

Segundo Julian Thomas, um dos líderes do projeto de escavação, os corpos enterrados no local não devem ser perturbados nas pesquisas. Ele ainda acrescenta, e explica que as buscas ocorrerão somente em torno da grande tumba, como informado pela Revista Galileu.

Estamos fazendo isso com grande respeito e reverência. Certamente não somos, de forma alguma, ladrões de túmulos ou vamos tentar mexer com quaisquer restos humanos que possam ter sido depositados aqui a qualquer momento", assegurou o pesquisador ao jornal estadunidense USA Today.

Descobertas

Os líderes do projeto realizado na conhecida como 'Pedra do Rei Arthur' revelaram ter decoberto algumas informações e itens interessantes no local. Por exemplo, abaixo do pequeno monte de grama do local, que foi removido, uma paliçada de madeira foi encontrada, junto de alguns vestígios de uma avenida de madeiras verticais.

Para os pesquisadores, essas descobertas podem indicar uma espécie de estrutura cerimonial no local, sendo como um tipo de caminho. Isso, portanto, poderia mudar a forma como o monumento é estudado, abrindo novas possibilidades de pesquisas em torno da região.

Arqueólogos investigando tumba na Pedra de Arthur, no s´tio arqueológico em Herefordshire, na Inglaterra
Arqueólogos investigando tumba na Pedra de Arthur, no sítio arqueológico em Herefordshire, na Inglaterra / Divulgação/Universidade de Manchester

Além do mais, outro achado curioso chamou a atenção dos responsáveis pela pesquisa: abaixo do solo, em torno das grandes pedras que compõem o monumento, algumas pedras modernas foram descobertas. Quando removidas, no entanto, revelaram um solo coberto com mineral quartzo.

Qual a lenda?

Todo o conjunto de lendas em torno da figura do Rei Arthur — que inclui também o mago Merlin, os Cavaleiros da Távola Redonda, o Santo Graal e a Excalibur — compõem o que é chamado de 'Ciclo Arthuriano'.

As histórias envolvendo o jovem rei, conhecido por defender e até mesmo criar a Inglaterra, tiveram sua origem, no entanto, no País de Gales, com o clérigo Godofredo de Monmouth.

Porém, mesmo com a origem mais antiga sendo a galesa, as mesmas histórias também são encontradas em versões inglesa e escocesa — sendo a versão inglesa o conjunto de lendas mais conhecidas.

Em todas as versões, uma característica imutável é a capacidade e poder da figura conhecida como 'Rei Arthur', que protegia seu povo a qualquer custo, mesmo que precisasse lutar contra bruxas, dragões ou gigantes.

A tumba do Neolítico, logo, se relaciona a história de uma batalha travada entre o jovem rei contra um gigante, um de seus contos mais conhecidos. Como conta a narrativa inglesa, quando o inimigo morre e cai, ele deixa marcações de seus grandes cotovelos em um conjunto de pedras — pedras estas que seriam as do túmulo escavado.

Ilustração do embate entre Rei Arthur e o gigante
Ilustração do embate entre Rei Arthur e o gigante / Ilustração por Walter Crane pelo Wikimedia Commons


O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir