Matérias » Comunismo

A cidade construída para recuperar o sonho da 'Bulgária socialista': conheça Dimitrovgrad

50 mil voluntários foram responsáveis por erguer o município em 1947, que seria o símbolo de um novo país sob o regime comunista

Isabela Barreiros Publicado em 30/12/2020, às 15h45

Foto da cidade de Dimitrovgrad, na Bulgária
Foto da cidade de Dimitrovgrad, na Bulgária - Wikimedia Commons

A Segunda Guerra Mundial deixou estragos em muitos países, que, por vezes, continuaram ao longo dos anos. Nações tentavam se recuperar dos danos da forma de podiam — tanto economicamente quanto na mentalidade de sua população, que parecia cada vez mais desiludida.

Na época, a Bulgária levou esse pensamento à sério. Uma cidade inteira foi construída para demonstrar que eles poderiam ultrapassar todos os obstáculos e, mais que isso, tornar-se um país melhor por meio do regime comunista, que havia sido instalado há pouco no estado búlgaro.

Em 1947, cerca de 50 mil pessoas se voluntariaram para participar da construção de uma cidade. Os movimentos de brigadas criados no período foram responsáveis por reunir grupos com o intuito de realizar grandes obras públicas no país, incentivadas pelo novo governo comunista.

Inúmeras estruturas públicas foram erguidas apenas por voluntários, mas com certeza a cidade inteira, que recebeu o nome de Dimitrovgrad, foi a maior e mais ambiciosa de todo o plano.

Seu nome já exemplifica o que ela significava para a população: era uma homenagem ao primeiro líder comunista da Bulgária, Georgi Dimitrov.

A cidade de Dimitrovgrad / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em entrevista ao The Guardian, Maria Oteva, que hoje tem 90 anos de idade, contou sobre o momento histórico que viveu quando foi uma das pessoas que participaram da construção da cidade.

“Naquela época, 50.000 voluntários construíram esta cidade porque acreditavam em algo. Hoje em dia, você não encontraria 50 pessoas para limpar as ruas sujas”, disse.

A representação física da admirável nova Bulgária foi erguida sobre três pequenas aldeias — Rakovski, Mariyno e Chernokonyovo fundiram-se em uma só, formando Dimitrovgrad.

Os esforços do governo não foram em vão. Edifícios públicos, parques e ruas amplas foram construídos, e a cidade foi oficialmente anunciada em 2 de setembro de 1947, apenas quatro meses depois.

“Dimitrovgrad foi muito significativo, foi o primeiro dos grandes projetos comunistas, e eles construíram uma cidade totalmente nova de acordo com os ideais comunistas de urbanismo”, explicou a autora Dimana Trankova, especialista no período comunista do país, que escreveu livros sobre o tema.

Parque em Dimitrovgrad / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ela elucida que “o projeto foi muito importante para mostrar o novo governo búlgaro.” Isso acontece porque a cidade deveria representar a passagem de um país predominantemente rural para outro diferente, urbano e industrializado, que seria dos trabalhadores, conforme descrito no comunismo.

Mas quando a União Soviética foi dissolvida em 1991, a ideologia sofreu um enorme baque, afinal, ela era sua maior representante. A cidade de Dimitrovgrad também sofreu com as mudanças, que começavam a ser lentamente impostas aos países que antes tinham o socialismo como regime.

O consumismo capitalista foi logo implementado no antigo município comunista, que agora passava a ter cada vez menos habitantes. Nos primeiros 10 anos de Dimitrovgrad, ela abrigava cerca de 34 mil pessoas, subindo para os mais de 50 mil durante seu ápice, entre 1985 e 1992.

As dificuldades econômicas enfrentadas na década de 1990 fizeram com que a população diminuísse. Em 2011, quando os dados sobre o local foram divulgados pela última vez, a cidade contava com 38 mil habitantes.


+ Saiba mais sobre o tema por meio das obras a seguir, disponíveis na Amazon:

O Manifesto do Partido Comunista, Karl Marx e Friedrich Engels (2019) - https://amzn.to/2RXJjHX

Princípios Básicos do Comunismo e outros textos, Friedrich Engels (2014) - https://amzn.to/2GSDYv6

O Capital [Livro I]: crítica da economia política. O processo de produção do capital, Karl Marx (2017) - https://amzn.to/2RWpIYt

Como ser anticapitalista no século XXI?, Erik Olin Wright (2019) - https://amzn.to/2Yihixg

O Estado e a revolução: doutrina do marxismo sobre o Estado e as tarefas do proletariado na Revolução, Vladímir Lênin (2017) - https://amzn.to/31fpdNZ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W